Muitos comentários diversos e aleatórios

priorcommitments1

Bom, a segunda temporada de Brothers&Sisters chegou ao fim aqui no Brasil e eu nem consegui falar direito do seriado, mais uma prova que eu não sirvo para esta coisa de assistir no calendário americano e escrever em calendário nacional, ou um ou outro.

Todo mundo (que lê aqui) sabe que eu não morri de amores pela primeira temporada da minissérie, mas essa segunda temporada realmente foi muito boa, principalmente esse finalzinho.

Infelizmente a trama de Kitty é que parece ter perdido boa parte da importância, enquanto todos os outros irmãos cresceram, ganharam importância, ela fica naquele nhenhenhém com Robert (que não consta da lista dos meus personagens favoritos) e não vai a lugar nenhum. Uma pena, até Tommy e sua cara de infeliz tiveram seus bons momentos.

E Isaac? Que graça de personagem!! Ele e Nora formando um casal lindo, uma bela forma de mostrar um casal maduro recomeçando no amor. Uma pena sua partida. Acho que jamais me conformarei com a perda.

Kevin e Rebecca foram os personagens que mais cresceram, e olha que eu nem gostava de Rebecca. O primeiro amadureceu, tomou decisões difíceis, encontrou o amor. A segunda passou por uma fase de instabilidade, ficou insegura e quase teve sua personalidade anulada pela força da família Walker. Mas soube tomar seu rumo, soube mostrar quem era e foi sincera em seu carinho pelos quase irmãos.

Outro ponto forte do seriado foi o casamento de Kevin e Scotty. Poucas vezes eu vi, seja na televisão, seja no cinema, um casal homossexual ser retratado com tanta delicadeza, tanto cuidado, tanto carinho. Achei bonito Kevin indo ao encontro dos pais de Scotty e o seriado mostrando a dificuldade dos pais dele em lidarem com o casamento, com as diferenças, mesmo ali tudo mostrado de maneira tão sem julgamentos.

Outra que encerrou por aqui foi Boston Legal. Graças a Deus que a FOX não bobeou e já chega com a quinta e última temporada do meu AMADO seriado em março. Como eu falei por aqui, esta quarta temporada, principalmente quando ia pelo meio, teve um pouco de clima de despedida – muito por causa da indefinição da emissora na época quanto à possibilidade de cancelamento – o que nos deu episódios excelentes e sentimentais.

we-need-friends

Uma coisa que foi bastante repetida foi o fato dos membros do escritório acabarem tendo de se defender um ao outro nos mais casos absurdos. A aproximação de Alan e Shirley, como amigos, foi tocante, bem como Jerry tendo uma primeira “namorada” de verdade – eu não conto a amante de iPhones como tal, e Denny buscando algo que lhe aumentasse a auto-estima.

Nesse começo de ano eu acabei assistindo em uma das reprises de Law&Order SVU o episódio Retro (10×05). Pesadíssimo não? Mas gostei muito do roteiro, do fechamento e da atuação de Meloni. É duro pensar que o roteiro foi inspirado em algo real, que existe gente que faz o que aquele médico fez, deixar que crianças e adultos morram sem o tratamento adequado simplesmente por não aceitarem algo novo, mesmo que comprovado cientificamente.

Outra coisa que pude fazer foi curtir várias reprises de Frasier. Gente, eu adorava esse seriado! E nem era por amor ao personagem principal, apesar de gostar bastante dele e o considerar especial, mas por causa de Martin e seu cachorro. Digo, com certeza, que os dois ficam na minha lista de personagens preferidos da televisão.

frasier

Um episódio em especial sempre me deixa emocionada: We Two Kings (10×10). Nele, Niles e Frasier tentam alegrar o seu pai, que teria de trabalhar na noite de Natal, levando os presentes da família para baixo da árvore no hall do prédio onde Martin trabalha.

O episódio mostra as mais diversas gags em função dos dois quererem fazer uma surpresa e, ao final, Martin acaba conseguindo uma folga e eles passam a noite de Natal na porta do prédio, sem poder pegar os presentes, abrindo-os na manhã seguinte, em meio ao pessoal entrando e saindo do trabalho.

Essas reprises do período diurno às vezes nos surpreendem. Nem sempre para o lado bom, mas valem mesmo assim. No domingo retrasado acabei deixando a televisão na FOX, após o término de Boston Legal, e dei de cara com um episódio de uma série já cancelada chamada Womens Murder Club. Já viram? Não? Sorte de vocês.

O roteiro do episódio (The Past Comes Back To Haunt You (01×07)) era bem fraquinho (no episódio em questão a mulherada investigava a morte de uma testemunha chave de um caso em que o condenado está no corredor da morte), parecendo uma versão mal-acabada de As Panteras. O problema é que As Panteras funcionou muito bem lá atrás, quando foi exibido, e até dá para assistir hoje em dia, pelo clima de nostalgia, mas algo produzido hoje, com o mesmo clima, não desce tão bem.

womensmurderclub

Mas nada me assustou mais do que a cena em que Lindsay (protagonista) comenta com a amiga legista que sua “regra” estava atrasada e ela poderia estar grávida. Regra? Jura? Minha avó usava esse termo gente. Não vejo motivos para, a esta altura do campeonato, não usar o bom e velho menstruação no lugar. Inexplicável.

O fim de ano também me permitiu matar as saudades de Ally McBeal (eu não tenho Fox Life) na casa dos meus pais. E justamente na fase com a participação especial de Robert Downey Jr. como Larry. Ele não era o par perfeito para Ally? Acho que jamais vou superar sua partida. Alguém aí me dá um Box com todas as temporadas do serido? Please?

Sem esquecer que vi, pela primeira vez, os episódios com participação especial de Anne Heche como Melanie West (quarta temporada), que de cliente do escritório acaba se tornando namorada de John Cage (outro da lista de personagens preferidos, sem dúvida alguma).

anne-heche-3

Eu não sabia que Kelley já havia usado a Síndrome de Tourat em outro seriado dele, antes de Jerry em Boston Legal. E ela dá um show de interpretação, não é verdade?

Domingo começou a 13ª Temporada de Amazing Race na AXN, no mesmo horário infeliz das 11h ou 19h em pleno domingo, e as equipes vieram para Salvador. Foi um começo bom, já que jém tem gente que eu tô odiando (foi rápido dessa vez). Espero conseguir acompanhar melhor essa, depois do fracasso que foi a 12ª que eu vi episódios pela metade e só vi a final por uma sorte do destino (e revoltei porque torcia pela japinha e seu pai e quem levou foi o casal hippie).

Outro de horário infeliz é The Beauty And The Geek, mas domingo peguei a reprise do segundo episódio da quarta temporada, com direito a primeira dupla formada por uma nerd e um bonitão (a cara das beautys olhando para ele foi sensacional). Ao que parece, esse continua sendo um reality inteligente.

Bom, acho que era isso que eu precisava contar, já com considerável atraso. Agora é ganhar fôlego e torcer para o braço não travar de novo, porque semana que vem tudo (ou quase tudo) volta. Vai ter CSI, LIFE, CSI NY, Dirty Sexy Money, Grey’s Anatomy, Desperate Housewives, Without a Trace, Cold Cae, Eleventh Hour, estréia de In Plan Sight… Todo mundo preparado?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Oi Si, eu tbém torcia pelo pai e filha japoneses, mas os hippies, tbém não foram de todo o mal ganharem, eles foram justo e honesto a competição inteira;
    Agora sobre as estreias; Without a Trace é serio qdo estreia? Não vi nada comentando. Vc sabe o dia que vai estrear?

    Responder

  2. Tati,

    Não sei a data, mas a Warner havia prometido estrear os seriados faltantes em fevereiro, vamos ver se cumpre.

    Naomi: adorei a notícia. A Pauley, assim como a Abby, não deu muito sorte no amor até hoje.

    Responder

  3. Vamos ver se eles cumprem o que eles falam……..apesar que duvido viu, nem chamada tem;
    🙁

    Responder

  4. O quinto ano de Boston Legal é muito legal, e o tempo todo eles fazem citacoes à propria serie, inclusive ha um episodio onde o cancelamento do seriado é tratado como um “caso”… Muito bom…

    Eu me desacostumei tanto com a tv paga no Brasil que até ja tinha me esquecido como as series por aqui sao exibidas com grandes atrasos… E, no caso da Fox, ainda por cima dubladas… ARGH!!!!

    Responder

  5. Em Brothers and Sisters, concordo que a trama de Kitty caiu, e no terceiro ano acho que isso só piora. Espero que ela se separe um dia, pq se continuar só nessa trama com o senador, será dose.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *