Cinema: Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal

Como já vimos por aqui, o filme sobre o notório serial killer Ted Bundy era aguardado ansiosamente pelo blog e por todo mundo que se interessa por histórias mais sombrias. Em uma produção de distribuição truncada com a Netflix, que despertou polêmica para a glamourização de criminosos e chamou a atenção por trazer o conhecido ídolo teen Zac Efron pela primeira vez como vilão, Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal finalmente chega aos cinemas nesse 25 de julho, pronto para causar ainda mais comoção.

A história é familiar para muitos, dada a projeção que tomou. Entre 1974 e 1976, Ted Bundy matou ao menos 36 mulheres nos EUA, tendo ferido mais de cem. Isso foi o que confessou, anos depois em julgamento, embora estudiosos do caso afirmem que a contagem final é provavelmente bem maior.

Bonitão e com seu jeito charmoso e comunicativo, Ted seduzia mulheres para seu carro e assim as matava, não sem antes envolver tortura e violência sexual. Preso e em julgamento, chegou a fugir da cadeia duas vezes, até finalmente ser executado na cadeira elétrica, em 1989, em um grande circo midiático.

Após diversos livros, documentários e séries sobre o serial killer, Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal traz uma nova luz para essa controversa história, se destacando por ir por um caminho diferente da alternativa fácil de apenas barbarizar mostrando os crimes de Bundy. Humanizando o ambiente em que esses crimes se desenrolaram, o filme mostra a trajetória criminosa de assassino sob a perspectiva de Liz (Lily Collins), sua namorada, que não fazia a menor ideia da vida dupla que o companheiro levava.

É difícil explicar as reais motivações de um serial killer e como sua mente funciona, por isso esse tema é tão fascinante. Ao mostrar as relações de afeto de Bundy, sua namorada Liz e uma ex-colega de trabalho (interpretada por Kaya Scodelario), Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal nos dá um vislumbre dessas possibilidades. Até que ponto Ted era insensível? Quanto do que ele fazia era desassociado de remorso? Até onde sua arrogância ao tomar para si sua defesa em julgamento, dispensando advogados, entra como ingrediente na receita explosiva que o tornou um dos assassinos em série mais lendários da criminologia moderna?

Para todas essas questões, o filme nos conduz em uma trama pungente e dinâmica, sem cansar e chocando nos momentos corretos. A direção de Joe Berlinger, que também dirigiu a série documental da Netflix, Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy, é incisiva e sabe dosar momentos pesados com escapes sonhadores, que mostram o quanto Ted Bundy podia enganar e manipular suas vítimas e seus amores ao se mostrar humano.

Nesse ponto, é preciso dizer, é claro, que Zac Efron foi sim uma escolha acertada. Quem acompanha o ator para além do seu debut em High School Musical sabe que ele vem em um crescendo de atuação, onde interpretar o imoral Ted Bundy foi provavelmente o auge até o momento. O Ted Bundy de Efron é assustador e doce na mesma medida, capaz de nos fazer suspirar de encantamento e também arrepiar de medo. Em alguns momentos, a semelhança física entre ator e criminoso impressiona, pelos ângulos de câmera e trejeitos, mas toda a interpretação é segura, deixando as coincidências de fisionomia como cereja do bolo em uma atuação que é perfeita do começo ao fim.

Então, chegando aqui, a pergunta ainda é: valeu toda a polêmica? O filme é bom? Após tanta espera, dá para dizer que sim, sem dúvida. Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal cumpre as expectativas e vai além, contando uma história antiga por um viés novo e assim nos entrega uma narrativa atraente, que faz valer o investimento nos bilhetes de cinema (tá vendo, Netflix? Bota esse filme na rua!).

 

TED BUNDY – A IRRESISTÍVEL FACE DO MAL
EUA | 2019 | 110 minutos | Biografia, crime, drama
Título original: Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile
Direção: Joe Berlinger
Elenco: Lily Collins, Zac Efron, Kaya Scodelario, Haley Joel Osment, Jim Parsons e John Malkovich
Roteiro: Michael Werwie
Distribuição nacional: Paris Filmes
Distribuição internacional: Netfix
Produção: Nicolas Chartier, Zac Efron, Michael Werwie

 

Com distribuição nacional da Paris Filmes, Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal estreia nos cinemas brasileiros no dia 25 de julho.

Escrito por Tati Lopatiuk

Tati Lopatiuk é redatora e escritora em São Paulo. Gosta de romances em seriados, filmes, livros e na vida. Suas séries favoritas são Gossip Girl e Breaking Bad. Pois é.

Seus livros estão na Amazon e seus textos estão no Medium.

Deixe uma resposta