Rosewood: Ballistics & BFFs (1×13)

E não é que Villa nos provou que ela consegue separar bem sentimentos pessoais e sua vida profissional – e nesse caso deve ter sido realmente difícil, já que costumamos nos decepcionar muito quando algum velho amigo toma aquele caminho muito errado na vida, não é mesmo?

Mas eu fiquei com pena do Rosie, ele realmente estava preocupado com ela, além de estar com ciúmes, e sofrendo porque ela não o escutava. Aquele momento em que eu fico pensando, poxa, ela e o capitão podiam tê-lo incluído no plano, não podiam? Eu sei, eles queriam que o policial/assassino confiasse nela para confessar, mas como vimos ele na verdade nunca faria isso. Villa é certinha demais, ela tem certinha escrito na testa, para que o cara assumisse que tinha matado o parceiro anterior.

Não que eles precisassem, como os dois provaram muito bem, mas só para ele não ficar sofrendo tipo menino de 5 anos de quem o brinquedo foi tirado da mão no mesmo instante em que ele o pegou para brincar. Ele estava estudando para ser parceiro formal da Villa!!!

Só que, no final, eles acabaram precisando dele para descobrir o assassino do dentista/traficante. Rosie foi o único que resolveu ouvir o vizinho/traído, deixando de lado a grande trama de que a vítima foi morta em uma disputa de território.

Falando de Donna, nossa mamãe/super-heroína, que desta vez soube direitinho dizer ao nosso capitão o que ele precisava ouvir. Tudo bem, eu também assustei quando ele foi abraçá-la, afinal já shippei o casal capitão e mamãe Villa, como sabem. No final ele apenas queria mesmo demonstrar seu agradecimento.

P.S. Sim, não resisti a ficar usando “/” neste texto. Sou uma blogueira/humorista de quinta.

P.S. do P.S. Eu também acho aquele carro amarelo chamativo demais, mas fiquei imensamente feliz da Villa ter finalmente aceito andar nele.

P.S. do P.S. do P.S. Que bom ver uma série que vai melhorando episódio a episódio ao invés do contrário, né? Sim, dei uma cutucada em Bones.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *