Criminal Minds: The Crimson King (12×01)

Luke Alvez é um homem que gosta de trabalhar sozinho, caçar os “homens maus” e seguir em frente. E me pareceu, assim nestes poucos minutos, que pode acabar se encaixando muito bem na equipe da BAU em Criminal Minds. Pareceu para vocês?

Ainda que eu tenha passado boa parte do episódio olhando para o Hotch e me sentindo inconformada com o fato de que daqui a pouco ele não estará mais ali. Mas tentarei sofrer uma perda de cada vez

A escolha de Adam Rodriguez não foi à toa: Morgan era o bonitão da equipe, então era lógico escolher um outro bonitão, certo? Mas Luke e Morgan parecem ter somente isso em comum e, apesar dessa história de cavaleiro solitário que ele vendeu neste episódio, Luke parece ser mais leve que seu antecessor.

De qualquer forma, quaisquer receios dos fãs da série foram bem representados pela resistência da Garcia em sequer olhar para o moço. Ainda estamos magoados pela partida de um grande amigo, não é mesmo?

criminal-minds-the-crimson-king-12x01-s12e01

“Raiva é minha refeição. Eu me alimento de mim mesmo, e assim devo morrer de fome.” – William Shakespeare

A nova temporada começo com a equipe no encalço dos fugitivos do final da temporada passada e com a ajuda de Luke eles já conseguiram pegar boa parte deles. O problema é que o mais temido, a cabeça por trás do grande plano que vimos em desenvolvimento, ainda não foi pego e parece disposto a usar os colegas de fuga para infernizar a vida do pessoal da BAU: Senhor Scratch tem planos para todos.

E ele parece estar um passo a frente de novo, como podemos ver quando ele consegue justamente o que queria, a tal lista de pessoas com problemas de Transtorno Dissociativo de Identidade, tendo manipulado a equipe para que a entregasse. A decepção de Tara em ter sido o instrumento disto fica clara desde o momento em que eles percebem o erro que cometeram.

Ainda assim vimos a equipe conseguindo identificar o que ele estava pretendendo e chegando à casa usada como esconderijo a tempo de libertar Brian do transe em que o senhor Scratch o havia colocado, antes que ele mate o verdadeiro Rei Rubro e de maneira que ele não acabe morto pelos colegas policiais da vítima que ele fez ao fugir do hospital.

Ao que parece, tendo a maior parte dos fugitivos sendo pegos, a opção do roteiro será centralizar seus esforços, e toda a maldade, na perseguição daquele que se tornou o arqui-inimigo de Hotch.

“O mal que os homens fazem vive depois deles. O bem, muitas vezes, é enterrado com seus ossos.” – William Shakespeare

P.S. O assassino em série a noite, O Rei Rubro (no original “The Crimson King”), foi inspirado no verdadeiro assassino David Ray Parker, conhecido como  “Toy Box Killer.”

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Mas é claro que quando apareceu o rapaz no deserto e olhei o ator eu já disse : ele é culpado ! pois é, tem atores que ficam com a sina de papéis de maus, ele foi assim em Stalker e foi em The Mistresses.

    Até que gostei do Luke, a equipe precisa de alguém que seja o “caçador” e ele pegando leve é mais fácil de aceitar mas a Garcia representa aquele 1% de nós que ainda sofre com a perda de Derek.

    E estamos juntas Ci, fiquei o tempo todo olhando o Hotch pois já sabemos que o tempo dele acabou … snif snif.

    E só pra saber, na dublagem ficou o Rei Escarlate.

    Responder

  2. Gostei bastante do episodio e do Luke…..ficou boa a interação com a equipe….só ñ gostei da intimidade com a Garcia…… 🙁

    Responder

  3. Assim como alguns atores a gente já imagina que é culpado pois sempre faz o malvado nas séries, tem atores de séries que ficam também marcados. Não gostava do Delko em CSI Miami, além de achar o ator bem fraquinho, então não gostei dele na equipe. Além disso, acho que ele chegou já muito se achando muito gostosão e com aquele toque justiceiro de Horatio Caine.

    Responder

  4. Deveriam ter colocado um ator mais forte e carismático para tentar suprir a falta do Derek. Adam Rodriguez é muito fraco, na minha opinião não vai conseguir levar muito adiante. Enfim, vamos assistir para ver o vai acontecer, principalmente com a saída do Hotch.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *