Scorpion: Arrivals and Departures (2×10)

Não importa o quanto nos preparamos para a partida de Megan, afinal desde o primeiro episódio nós sabíamos que este dia chegaria, foi impossível não terminar este episódio se negando a acreditar que não a teremos novamente aqui, entendendo Walter melhor que ninguém, mas também despertando os piores comportamentos dele, ou sendo tudo que o Sylvester precisa para enfrentar seus medos.

Megan foi cedo demais, pouco me importa que mantê-la viva por mais tempo fosse ilógico e falso – tipo paciente terminal de câncer que vive por cinco temporadas, néam?

Mas claro que os roteiristas não deixariam que esse fosse o único tópico do episódio e então eles colocaram o hospital todo em risco graças a uma bactéria pré-histórica reaparecida, motivo de distração para Walter, que não ia conseguir passar tanto tempo preso naquele quarto mesmo.

A necessidade de sobreviver, mais até do que a de salvar o povo dentro daquele hospital, acabou valendo ótimos momentos para Toby e a dupla Ralph e Cabe – quando ele buscar o Ralph na escola toda a tensão do que a acontecia com a Megan deixou os meus ombros.

No final das contas o Sylvester foi triplamente heroico: respeitou os desejos da esposa, se impôs ao pai dela quando foi preciso e ainda salvou a todos graças a sua super resistência a bactérias.

A solução ao drama do hospital propositalmente ocorreu minutos antes da partida de Megan, permitindo que Walter se despedisse da irmã, mas o clima continuou bastante pesado até que Sylvestre mostrou o vídeo de despedida da esposa e então eles começam a compartilhar lembranças da pessoa especial que ela era.

scorpion Arrivals and Departures 1x10 s01e10 Megan

Se foi triste ver a partida de Megan, resta acreditar que Walter realmente evolua a partir daqui, não somente pela mensagem bonita deixada pela irmã, mas pelo fato de que ele realmente sentiu a perda dela.

Walter quis passar os pensamentos de sua irmã para um computador – gente, eu sei que foi a forma dele de enfrentar as coisas, mas eu não me conformo de ninguém questionar este plano -, depois focou-se em salvar o hospital ao invés de ficar ao lado dela nos últimos momentos e ainda assim perdeu sua irmã. Acho que nada poderia ensiná-lo melhor de que ele não tem controle sobre tudo.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Fico imaginado o quanto pessoas como o Walter sofrem, por querer controlar tudo e não perceberem que definitivamente algumas coisa fogem ao nosso controle. Triste…

    Responder

Deixe uma resposta