Downton Abbey: Episode 6.5 (6×05)

Que episódio, senhoras e senhores, que episódio! Eu praticamente cantava pela casa depois de ver uma Edith incrédula encontrar o amor quando fui pega pela cena chocante de Robert passando mal naquele nervoso jantar.

 

Na verdade esses foram apenas os pontos fortes de um episódio que teve apenas uma escorregadela – perder tempo com Denker é desnecessário, ainda que tenha rendido mais um show de Violet – e muita coisa para lembrar.

Edith ganha segurança episódio a episódio e se permite sorrir mais: contratou uma editora para trabalhar com ela, se vê deixando Downton para viver na cidade e até mesmo tem um encontro. É impossível não torcer para que as coisas para ela apenas melhorem.

Assim como é impossível não sorrir quando vemos Anna e Bates sorrindo também. Confesso que ficarei frustrada se a série acabar sem que a gente veja um lindo bebê Bates chegando para o casal.

E falando em casais: alguém aí enxerga um casal formado pelo senhor Mason e a senhora Patmore? Será que Daisy conseguirá manter seu nariz longe dali e deixar o ex-sogro ser feliz? Se ela ficar menos chata ainda é capaz de acabar arrumando até ela mesma um namorado, ou ninguém percebeu umas olhadelas do Andy?

Até mesmo Barrow tomou jeito no episódio: não arrumou confusão e ainda se ofereceu para ajudar Andy. Eu realmente gostaria de vê-lo redimido, no fundo eu não acho que ele seja má pessoa, apenas não soube o que fazer de uma infância infeliz e um montão de preconceito com relação a que ele é.

Denker, por outro lado, é ruim mesmo e eu estava aliviada com sua partida até lembrar do segredo do mordomo e imaginar o que ela faria em seguida.

Decepção dois do episódio: senhor Carson já reclamando da esposa. Não vejo a hora da senhora Hughes dar um jeito nele, que parece achar que manda na casa como manda na equipe em Downton, não é verdade?

Claro que Mary arrumou um jeito de me irritar mesmo com tanta coisa acontecendo. Ou melhor, dois: primeiro seu desprezo pelos planos de Edith e com a ideia de que sua irmã tivesse um encontro; depois com seu discurso sobre Talbot ser inferior a ela. Graças aos céus Tom estava ali para lhe dar uma lição sobre o que é amor de verdade – na verdade, Tom sempre tem excelentes posicionamentos, frases de efeito, que bom ele ter voltado para nós.

Temos então o final do episódio com o tal jantar para discutir, de novo, a questão do hospital. Por mais que me doa ver Robert passando mal daquela forma, parece que o horrível episódio pode servir para por fim a trama mais chata da temporada. Torço para isso pelo menos.

Fiquei aliviada pelo doutor Clarkson já saber o que tinha acontecido, sinal que Robert estava escondendo sua condição da família, mas pelo menos consultou um médico, e que eles tenham conseguido salvá-lo.

Aviso que não estou pronta para nenhuma morte nesta temporada.

Ainda que a cena tenha sido muito tensa, afinal não sabíamos o que ia acontecer, aquela pequena troca de frases entre Cora e Robert!

Ah, e ao que parece Mary está prestes a descobrir o segredo da irmã. Apenas não confio nela para fazer algo positivo disso, já a imagino desprezando Edith de novo.

Downton Abbey 6.5 6x05

Se daqui ao final da temporada formos neste ritmo, bem, senhores, morrerei de saudades da série quando acabar!!!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Não entendo porque os roteiristas mudaram tanto O perfil da Dayse. Ela tinha muito potencial.
    Tenho esperança que a descoberta da Mary em relação à filha da Edith, seja um momento de transformação para a personagem.

    Responder

Deixe uma resposta