Person of Interest: Aletheia e 4C (3×12 e 3×13)

Senhores, eu já não sei mais o que esses roteiristas farão daqui até o final da temporada, porque no meu texto anterior eu estou falando de abrirem novas frentes e de repente tudo ficou mais confuso ainda em Aletheia.

O episódio começa já tenso, com Shaw, Harold e Claypoll nas mãos da comandante e Hersh e você passa um tempão sofrendo imaginando o que farão deles enquanto Reese e Fusco estão na prisão tendo uma DR.

Person of Interest: Aletheia 3x12 s03e12 Harold Shaw Claypoll

Quem acaba meio que salvando o dia é a Root que aparece no pedaço, nos revelando que a tal missão que ela tinha era também relacionada a Claypoll e que tudo seria mais fácil se eles conversassem direito.

No final das contas Root acabou nas mãos da comandante, o que gerou um conjunto de cenas sensacional em que ela é torturada e a comandante tem certeza de que a menina é louca achando que a máquina está falando com ela.

Só que ela estava mesmo e Root foi capaz de se soltar para em seguida criar um novo enigma: por que ela vai manter a comandante “em segurança”? O que raios isso quer dizer?

Ah, sim, ela fala com a máquina, mas continua sendo louca de pedra.

Bom, enquanto a moça tomava uma centena de injeções e tinha a orelha arranca, Harold, Claypoll e Shaw tentam a todo custo pegar os tais discos em que o Samaritano estaria guardado, enquanto Hersh e o pessoal da organização que quer o silência estão querendo explodir o lugar.

Dessa vez quem aparece na hora H são Reese e Fusco, isso porque bastou o Fusco falar que Harold estava em perigo para que o bonitão adia-se a sua aposentadoria.

Não que tudo tenha dado certo: os tais discos não foram destruídos como Harold pensava e agora estão nas mãos daquele velhinho que aparecer na segunda temporada e que eu jurava ser da mesma organização do Collier e só agora me toquei que não.

Então temos três em jogo: governo americano, Collier e seu pessoal e o velhinho que mata no maior sangue frio.

Person Of Interest 4C 3x13 s03e13 Reese

E eu sei que você ficou como eu esperando o “continuando” no episódio 4C, mas o pessoal resolveu guardar mais um pouquinho da trama e colocou a máquina manipulando Reese para estar no lugar certo, na hora certa.

Não sei vocês, mas eu jamais confiaria na máquina de novo depois dela ter me colocado em um avião, em cima de um oceano, com um bando de assassinos e uma bomba. Ela tem fé demais no Reese, não é não?

Bom, o fato é que o cenário “pitoresco” e o tanto de ação que por lá tivemos garantiu mais um ótimo episódio, ainda que eu tenha apostado fichas no comissário de bordo errado como bandido da vez.

No final, Reese salva o dia, toma café com a comissária bonitinha, tira o bandidinho/bandidão da mala – na cena mais engraçada da minha semana – e ainda ganha ternos feitos por um alfaiate italiano.

Amo essa série!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. fizeram o episódio do 4C antes da queda do avião na Alemanha pois caso contrário se o Reese estive naquele avião ele teria arrombado fácil a porta de acesso a cabine do piloto

    Reese larga de ser turrão e volta logo … a máquina te quer rapaz !

    Responder

Deixe uma resposta