Grey’s Anatomy: Take It Back (10×13)

Demorou 10 anos para o hospital ter um processo por assédio e conduta indevida? Sério mesmo que já foi tudo isso? Eu tenho que concordar que as coisas pioram um tanto nos últimos anos, afinal os novos personagens são tão desinteressantes que não conseguiram manter ninguém apaixonado, mas a verdade é que esse negócio é bastante antigo naquelas corredores.

Grey's Anatomy: Take It Back 10x13

Ah, sim, antes também não tínhamos uma chata como a Murphy que toma as decisões erradas e depois quer posar de vítima. Bom, mas todos concordamos que o povo anda meio perdido e enlouquecido por lá, quem sabe com a tal política rígida eles consigam ficar com as calças no lugar.

De qualquer forma, Take It Back não foi um episódio ruim, na verdade eu quase nem passei raiva com os acontecimentos: Ross não foi penalizado pela besteira que fez, mas sofreu um dia sendo maltratado pelo ex-marido da médica com quem estava dormindo; Callie e Arizona pararam como drama, apesar de eu não entender como o piti da Arizona no final do episódio passado simplesmente foi esquecido, e partiram para uma nova vida com hipoteca; Meredith e Derek estão lidando com o fato de que o plano deles não sairá conforme o planejado; Meredith e Cristina voltaram a operar juntas; e April e Jackson se casaram.

Opa, sim, a bomba veio no finalzinho do episódio e eu nem sei se considero uma bomba mesmo, afinal era o mínimo que esses dois podiam fazer depois de, como April disse, estragar a vida de duas pessoas sensacionais. Ou de uma, porque eu só fiquei com pena mesmo foi o Matthew.

Aí eu leio o que eu já escrevi e penso: não foi um episódio que me fez passar raiva, mas também não foi lá muito significativo, não é verdade?

P.S. E teve o homem gato. Espero que o Jackson consiga arrumar isso.

P.S. do P.S. Estou fazendo maratona de Mad Men no Netflix e descobri que a April só é chata desse jeito porque foi casada com um homem que na verdade era gay.

P.S. do P.S. do P.S. Como assim a Jo não quer casar com o Alex? Bom, depois da nova política é melhor ela aceitar ou partir – e, sim, o Sony anda sendo bem infeliz com suas propagandas e já nos contou o que acontece em seguida, néam??

P.S. do P.S. do P.S. do P.S.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

7 Comentários


  1. Simone, esse povo de Grey’s Anatomy é meio sem noção, para eles é muito normal ficarem se pegando no hospital, já que é difícil evitar os relacionamentos. No mínimo eles deveriam manter fora do ambiente de trabalho. Jackson e April terem se casados foi uma medida correta dos dois, depois que eles fizeram apenas namorar seria sacanagem.
    Simone, você está curtindo Mad Men? Faz um especial colírio com o Jon Hamm merece

    Responder

      1. Simone, a produção de Mad Men é realmente impecável, muita gente que viveu aquela época fala que era daquele jeito. O que eu mais gosto da série é o que os personagens vendem uma imagem de felicidade, mas por dentro são todos infelizes e com um vazio enorme. O Don é símbolo disso.

        Responder

  2. Proibir o relacionamento entre os funcionários do hospital é matar a premissa de Grey’s Anatomy. 😛

    A Jo acabou de conhecer o Alex… tá cedo demais mesmo pra casar, pô.

    Responder

    1. Hahahaha verdade Lu!!!!

      Então, nem é tão pouco tempo de conhecimento, já são dois anos, o que aconteceu é que eles sempre ficam meio de lado e pouco vimos deles.

      Responder

        1. É a segunda temporada deles e ela vai já pela metade, então é mais ou menos isso. Quando você me falou é que eu percebi o quão pouca importância a relação dos dois teve….

          Responder

Deixe uma resposta