Tô usando o Hiperclean, conhecem?

Este post não é um publieditorial, mas apenas a opinião de alguém que curtiu o produto e acha um porre ter de escrever que não é publieditorial porque o povo por aí não conta que é publieditorial e aí todo mundo duvida de todo mundo. Aff, pronto falei!

Primeiro vamos explicar meu lado TOC limpeza da casa: o apartamento aqui não é enorme, nem minúsculo, mas tirando a bicharada é até fácil dar manutenção, já que temos piso laminado nele todo, não tenho tapetes e temos o costume de não entrar com o sapato da rua para casa.

Semanalmente uma diarista faz o mais pesado, lavando banheiros e cozinha, tirando o pó, limpando vidros, essas coisas. Volto a passar aspirador e pano uma ou duas vezes na semana, em dias alternados, para manter tudo limpinho.

Enquanto minha relação com o aspirador é ótima (ADORO!), com  os panos ela nunca foi das melhores: sou daquelas que perde o pano no meio do caminho enquanto limpa o chão, usa produto demais, usa muitos panos, precisa jogar água fervendo nos panos depois e AINDA lava na máquina de lavar roupa. Uma trabalheira sem fim.

Bom, aí eu estava andando pelo mercado e dei de cara com esse tal Hiperclean que eu nunca tinha visto. O tal sistema consiste em um rodo que não é bem rodo, porque ele tem uma plataforma embaixo em que são encontradas quatro “janelinhas” em que você pode prender o pano. Pano não, toalha.

Sim, toalha porque ele é usado com umas toalhas secas ou úmidas parecidas com o lenço umedecido de criança, só que mais grossos e maiores. As tais toalhas secas são feitas de poliéster e tem não sei o que eletrostático que atrai poeira e pelos – pelo menos é isso que está escrito no pacote – enquanto as úmidas já vem com produto limpador que pode ser usado em diversos tipos de piso.

Bom, em resumo, eu resolvi fazer o investimento – R$ 36 no rodo que não é rodo, R$ 9,90 no pacote com 12 toalhas umedecidas e um pouco menos em um com toalhas secas – e testar o produto.

Hoje, dois dias depois da limpeza pesada, foi dia. Confesso que não abandonei o aspirador, porque não confio no papo eletrostático  então comecei como sempre. Em seguida usei apenas uma toalha seca para a casa toda – que ficou desse jeito aí debaixo – que ainda saiu bem empoeirado.

Para o apartamento todo, em seguida, usei 3 toalhas umedecidas, que pareceram dar conta muito bem do trabalho – elas saíram mais ou menos desse jeito aí:

O sistema é muito prático, isso é indiscutível: ele se dobra para ser passado embaixo do sofá e poltronas, ele vira de lado para alcançar aqueles cantinhos difíceis, ele é leve e tem tamanho bastante adequado.

Além disso eu fiquei com a nítida impressão de que usei muito menos produtos do que usaria na aplicação direta com o rodo comum – eu uso, em média, um terço do vidro do limpador a cada vez que limpo a casa -, além da alegria de, ao encerrar, apenas jogar as toalhas usadas no lixo e não ter pano nenhum para lavar.

Aí fica apenas a dúvida: o que é mais sustentável? Confesso que ao ouvir a expressão descartável para as tais toalhas eu fiquei na dúvida. Do outro lado, eu não usei água em nenhuma parte do processo de limpeza, além de, de novo, ter a certeza de que usei menos produto.

Economicamente falando, depois que você compra o rodo que não é rodo, acho que os dois processos são equivalente, já que um pacote de toalhas deverá dar para um mês, mais ou menos mesmo tempo que eu levava para substituir a embalagem do limpador.

Confesso que estranhei algumas coisas: é claro que o lugar em que você inicia uma nova toalha úmida ficará com mais produto, mas mesmo quando ele me parecia quase seco eu resolvi insistir em usar e vi que ele continuava limpando direitinho.

Além disso, logo que encerrei a limpeza, prendi um pano comum nas tais janelinhas e deixei no canto da lavanderia. Também peguei o limpador de sempre e passei para uma embalagem pulverizadora, assim posso usar os dois juntos para tirar aquelas manchinhas que aparecem do nada – por nada se entenda o nariz da cã, a cã lambendo o chão, a cã fazendo xixi de felicidade porque alguém chegou em casa.

A primeira impressão foi ótima e acho que vou continuar usando o produto por um tempo – ou pelo menos enquanto encontrar refis disponíveis pra venda. Descobri que a marca tem loja virtual, que está um pouco mais cara do que os valores do mercado.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

23 Comentários


    1. Clau, comprei lá no Zaffari e eles estão com uma promoção em que você compra o rodo e ganha um pacote do refil molhado. Vale muito a pena!

      Responder

  1. Eu usava um negócio parecido com esse no Japão, mas só tinha a toalhinha seca e a gente usava um produto que vinha a parte num spray. Onde precisava de produto era só borrifar o chão e passar com ele seco mesmo.

    Responder

    1. Então Dani, eu ainda tô na dúvida se é melhor usar a toalha seca e espirrar produto ou usar a úmida mesmo. Vou fazer mais uns testes, mas achei tudo tão prático que tô inconformada de não ter conhecido isso antes.

      Responder

  2. Si eu usava muito na Alemanha e da mesma marca lá eles têm um paninho chamado fasear que pode colocar no rodo que não é rodo e limpar os vidros! Uma beleza!!! Além de tudo que sinto falta, sinto muita falta os produtos de limpeza que funcionam com muita praticidade!!!!

    Responder

    1. Então Lis, minha cunhada que está morando lá nos EUA falou a mesma coisa, que tudo lá funciona muito melhor. Ela volta no fim do ano e disse que vai trazer tudo com ela no container!

      Responder

  3. Estou sempre atrás dessas praticidades e morria de inveja quando via isso em sites estrangeiros… mas confesso que achei caro o preço das toalhas. Com o pó de onde moro, duvido que 3 resolveriam. :/

    Eu uso uma espécie de mop da Bettanin – um “rodo” que na verdade tem uma esponjona na ponta, e uma alavanca pra você puxar e enxaguá-lo no balde. Conhece?

    Responder

    1. Lu, então, eu conheço esse de que você falou, mas na primeira enxaguada eu já fico achando que a água tá suja e não quero usar mais. Problema série meu com os panos, fico achando que a casa não vai ficar cheirando gostoso.

      Do pó: então, acho que dá conta sim, você precisa lembrar que eu tenho o raio da cã e cara, minha casa nunca ficou tão suja quanto agora, ainda mais porque a gente não usa sapato, mas não dá pra ficar limpando a pata dela cada vez que vem da rua, né?

      Responder

      1. HAHAHAHA, ai, ai, essa cã sempre me fazendo rir. 😛

        Olha, tô quase dando uma chance… até porque logo eu precisarei de um novo refil pro mop, mesmo… e essa dica da Renata de usá-lo pra limpar vidros é MUITO tentadora.

        Responder

  4. Também tenho, uso há quase dois e adoro! Depois dele, mal lembro da vassoura e do rodo. E uso também pra limpar os vidros por fora, tirando uma parte do cabo…

    Responder

      1. Não vi ainda essa toalha especial pra vidros. Tenho usado com o paninho e o limpa-vidros comuns que já tinha em casa. A vantagem está sendo o cabo e a mobilidade dele, consigo alcançar todo o lado de fora da janela, sem nem ao menos ter que me inclinar pra fora – antes, no apartamento, eu simplesmente não limpava por fora, porque só alcançava menos da metade do vidro e morria de medo de me esticar um pouquinho que fosse pra fora…

        Responder

  5. Meninas, o Hiperclean é tudo,limpo a casa toda com dois paninhos secos e dois úmidos…como sou “muquinha” uso os dois lados de cada. Para o refil úmido quando ele está muito seco eu borrifo um pouquinho de água com alcool e o perfume retorna e rende um pouco mais ! E olha que são duas peludas e um filho pequeno e a maresia da região que é litoranea. Super recomendo, porém a limpeza mais pesada que faço uma vez por mês ainda uso o meu MOP SEKITO que eu adoro também. Da linha Hiperclean só não gostei do Duster (tipo um espanador descartável) o cabo entorta e não achei que limpou direito, ainda prefiro os espanadores eletrostáticos laváveis. Bjs a todas

    Responder

  6. Eu adoro Hiperclean.Uso os lenços úmidos e já usei o seco, agora varro mesmo.Tbm uso os espanadores e o lave sem medo.Tbm uso os dois lados do lenço para economizar.Em lugares muito sujos tem q usar mais de um por cômodo.
    É mto prático.Vocês sabem dos lenços umedecidos para limpar vidros também?qual o nome:
    Hiper beijos…
    Adorei o post!

    Responder

    1. Oi Roberta, não conheço esse lencinho para vidros, vou ver se encontro no mercado. E acho que o hiperclean funciona ainda melhor nesses tempos de falta de água, não é? Beijo

      Responder

    2. Nossa! Tem certeza q é mais de um pano por cômodo? Assim sai caro hein? E os outros aqui q postaram a experiência, perceberam isto tb?

      Responder



  7. Comprei o kit completo com orodo, que não é rodo, e todas as outras coisas que acompanham… Pela Internet, no próprio site da hoerclean.
    Claro que pela minha habitual precipitação paguei mais caro.

    Durou vários meses, pois só uso em períodos intermediários à faxina quinzenal.

    Foi uma das poucas aquisições que me deixou muito feliz!!!
    Uso com prazer.
    Pesquisando preços agora, para a segunda remessa…

    Responder

  8. Oi, meninas! Em qual supermercado encontro produtos da Hiperclean? Porque, pela internet, o frete pra minha cidade está caríssimo, é quase o mesmo preço do rodo, fora os paninhos secos e molhados que incluo no carrinho, sai bem mais caro que o preço que já vi alguns falarem. Não vale a pena.

    Responder

    1. Em Brasília não vendia em lugar algum. Comprei por internet uma quantidade bem grande (uns 20 refis) e valeu a pena, mesmo com o frete, já que ficou bem diluído.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *