The Newsroom: Amen (1×5)

The Newsroom Amen 1x5

Eu posso adorar os diálogos rápidos, o jeito de nos ensinar política, e economia, enquanto crítica a política, e a economia. Posso amar suas escolhas de atores para cada um de seus ricos personagens. Só que descobri, com este episódio de The Newsroom é que o que eu amo mesmo é o fato de que Sorkin sempre coloca em suas séries um monte de gente decente para eu admirar.

Porque, não sei vocês, mas eu estou extremamente cansada de ver tanto canalha na vida real se saindo bem – e em um monte de séries também – e ajuda muito ver gente como Will ou Jim ou Mackie pra continuar tendo fé na raça humana.

Não que eles não tenham defeitos – eles tem um monte deles – e não que eles não falhem de vez em quando. Na verdade, o fato deles serem como eu que, juro, tento fazer o certo sempre, mas de vez em quando meto os pés pelas mãos ou sou atropelada pela realidade não tão legal, só faz com que eu goste ainda mais deles.

Por isso mesmo eu torcia como louca para que algo acontecesse e Will não fizesse aquele cheque, sabem? Por isso mesmo eu fiquei feliz da vida quando Mackie soltou aquele: “Nesta ordem: Vá embora, perca a eleição e vá para o inferno.”

Tipo: anotei e estou a espera de uma oportunidade para usá-la, talvez trocando o segundo item.

P.S. Como não ficar aflito com o desaparecimento de Amen???

P.S. do P.S. Pobre Jim!! Na segunda vez em que Maggie acertou ele com a porta eu o pegaria no colo se pudesse! Além disso, se eu fosse a Maggie eu teria contado a verdade para Lisa quando ela aparece brigando com ele, afinal, ele só esqueceu do encontro porque ele não queria o encontro, oras.

P.S. do P.S. do P.S. Adorei conhecer mais sobre o passado de Neal, personagem que eu já curtia bastante. Adoro quando a história vai se desenvolvendo e os personagens vão ganhando três dimensões.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. confesso que existem coisas que não entendo bulufas e isso não irá mudar pois não tenho conhecimento do que rola nos EUA a nível de reportagens sobre política e economia

    mas que eu adoro o contexto todo do episódio … isso sim adoro !!!

    textos maravilhosos neste episódio : 1 – como o relacionamento da Mackie consegue se encaixar perfeitamente num resumo da economia americana é brilhante, 2 – a cena entre o Will e a jornalista fofoqueira merecia ser transcrito de tão verdadeiramente perfeito que foi 😀

    pois é Simone se for levar por esses textos fabulosos vamos voltar aqueles reviews incríveis de Boston Legal

    Responder

    1. Sou apaixonada pela história deles, amo economia – deve ser por isso que sou tão fã do Tom da Second Mass, risos – mas mesmo eu fico boiando as vezes, até porque, né, são muitos anos de história.

      🙂 Obrigada pela parte dos reviews incríveis!!

      Responder

  2. Simone,
    Não tem como eu concordar mais com tudo o que você escreveu, assim como com o comentário da Cleide. Esse episódio foi impecável, aliás como tem sido a série de um modo geral. Começando inclusive pelo título, que você acredita que é o “assim seja” religioso, mas é o nome de um personagem. O cheque que, graças a Deus, ele não deu para aquele protótipo de jornalista e os cheques que ele recebeu de todos de sua equipe na última cena do episódio, fazendo referência à história que ele tinha contado. Realmente, especialmente nesse episódio o Aaron Sorkin se explicou a que veio. Me emocionou muuuuuuuuito. Amo Newsroom!!!

    Responder

    1. Acho que vou mandar fazer camiseta declarando o amor a série, risos. A cena do pessoal entregando os cheques!! Esse clima de família no ambiente de trabalho, com admiração e respeito vale ouro!

      Responder

Deixe uma resposta