The Newsroom: I’ll Try to Fix You (1×4)

Esse post era para ter saído ontem, mas eu não ando dando conta de mim e inclusive nem vi o episódio de The Newsroom que foi exibido ontem.

Só que eu precisava dizer a vocês o quão bom esse episódio foi, ainda mais quando eu vejo tanta gente falando mal da série. Porque eu não somente passei o episódio super ansiosa – tudo bem, o comecinho foi devagar – como o encerrei com  lágrimas nos olhos e batendo palmas para todos, roteiristas, atores, diretores

Porque em nenhum momento eu imaginei que toda aquela desgraça na vida de Will fizesse parte do plano da mandachuva do canal de TV para tirá-lo da jogada e, quando eu finalmente entendi, veio a bomba daquela notícias sobre o tiroteio e todo mundo deixando tudo de lado por algo mais importante, algo realmente importante.

E toda aquela emoção a flor da pele.

Amei, amei, amei!

P.S. Adorei Mackenzie falando que leu Don Quixote no original em Francês, descobrindo que o original é espanhol e dizendo que não vai perder mais um ano e meio de sua vida para isso. Porque, gente, o livro pode ser ótimo, pode ser clássico, pode ter marcado sua vida, mas nem por isso significa que você quer repetir.

P.S. do P.S. Aí Will explode e até Don dá uma dentro e não tem como você não rir alto e acordar sua filha no quarto ao lado.

P.S. do P.S. do P.S. Eu <3 Sam Waterston

P.S. do P.S. do P.S. do P.S. Assisti 3 vezes ao episódio, sendo que as duas primeiras foi assim, em seguida.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Graças aos Deuses alguém faz uma review sem ficar a cada frase comparando o que o Sorkin já fez com a essa série …. afff

    assim como eu existem muitas pessoas que nunca viram nada do Sorkin então fica muito chato essa linha de pensamento

    até acho que por não ter tido o prazer de ter visto (ainda) não de Sorkin me deixa muito satisfeita e a vontade de praticar a minha “babação de ovo” pela série

    apesar de muitas das vezes não entender bulufas … o geral me deixa encantada

    Responder

    1. Hahahahaha bom, eu vi tudo do Sorkin, amo-o de paixão e babo ovo do mesmo jeito Cleide. Até porque eu odeio essa coisa de comparar uma série com outra. Gostei de West Wing porque era West Wing, gostei de Studio 60 porque era Studio 60. Acho que isso me salva também daquelas esperas estilo “a nova LOST” “a nova CSI” e não me decepciono.

      Responder

  2. Críticas à parte, eu adoro a série, a dinâmica entre os personagens, o frenesi em busca de notícias e furos de reportagem…
    Muitos falam que a Mackenzie é histérica mas… toda mulher tem um pouco de histeria dentro de si, não tem?

    E só eu ama o Jim?

    Responder

    1. No, no, no: falei lá no meu primeiro texto da série que eu amo o Jim! De paixão!! Que vontade de colocar no colo!

      E sim eu acho a Mackenzie normal, se nós vivemos num lugar com tanta tensão é normal dar um chilique de vez em quando.

      Responder

  3. Vamos torcer para que os americanos gostem tanto quanto a gente, pq eu não sei vcs, mas tem umas séries que eu não entendo porque acabam…

    A parte final deste episódio com todo mundo largando tudo e indo atras das informações, sempre me emociona e me deixa com um no na gargante, do tipo ” como seria bom trabalhar num lugar assim”.

    Melhor estreia desta temporada.

    Responder

    1. Marco eu confesso que sou pé frio: o que eles amam eu odeio, o que eu amo eles cancelam. Tô na torcida para que essa sobreviva ao meu azar.

      Pelo menos a segunda temporada já garantimos.

      Responder

Deixe uma resposta