Ghost Whisperer: Body Of Water (04×13)

bscap00023

Um de meus episódios preferidos de Ghost Whisperer (escrevo isto enquanto ouço novamente Stay, com Shakespeare’s Sister, música do finzinho do episódio). Como eterna otimista e com grande fé na bondade humana, sempre fico com lágrimas nos olhos quando vejo o bem triunfando, quando as pessoas encontram o perdão ou encontram o amor e, neste episódio, tivemos os dois – se isso soar brega para vocês dúvida que seja um fã de Ghost Whisperer.

De um lado Melinda precisa dar um jeito para ajudar um grupo de fantasmas que não quer ser ajudado, quer vingança, do outro ela precisa se segurar para deixar que Sam/Jim faça escolhas sozinho, sem sua intromissão – um ato de extremo amor e coragem.

A história do episódio, dos corpos jogados em um rio ao invés de realmente cremados, pode ter sido inspirada em um história real, ocorrida nos EUA há alguns anos, só que, no caso verdadeiro, a polícia provou ser mentira que o forno estava quebrado, ou seja, o dono da funerária não cumpriu com o prometido para cada uma das famílias por puro egoísmo.

Também gostei de finalmente entender o papel daquele grupo que Melinda havia encontrado abaixo de Grandview uma vez e que havia lhe alertado dos perigos de transitar entre vida e morte. Eles são almas que escolheram ficar na terra para ajudar aos outros, para fazer o bem.

Nikki, de quem eu nem pude sentir raiva direito (já tinha sido avisada, risos), foi embora. Apesar de Sam ter se transformado no homem que ela sempre buscou – Jim sempre foi um marido de sonhos mesmo – não é dela que ele gosta e acho que ela mesma ficou em dúvida de que é dele que ela gosta.

Melinda camelou bastante enquanto ele não se decidia e imagino o medo que ela sentiu de que ele partisse e a deixasse, principalmente porque, pelo menos com ele por perto ela consegue ter algum consolo. E imagino o alívio de ver que ele escolheu ficar. Apesar da minha ainda constante raiva dessa história toda, devo admitir que ver Melinda reconquistando Jim não deixa de ser romântico.

bscap00033

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Foi, em minha opinião, o melhor episódio da temporada até aqui.
    Gosto de “Ghost Whisperer”, mas acho que os episódios acabam sendo bastante repetitivos e este saiu um pouco do esquema “fantasma-mauzinho-que-depois-fica-bonzinho”. Chegou realmente a impressionar todos aqueles cadáveres no lago e tivemos a explicação para os espíritos do subterrâneo (por falar nisso que fim levou o irmão dela Gabriel e o fantasma de chapéu?)
    Este caso foi com certeza inspirado no fato ocorrido nos EUA e que já foi usado em outras séries (CSI e Criminal Intent).
    Só que essa história do Jim no corpo do Sam está difícil de engolir…

    Responder

  2. devo confessar…
    chorei muuuuuiiiiiito ao final do episódio!!!!!!!!!!
    só prá variar um pouquinho….
    a questão dos fantasmas maus que ficam bonzinhos deve-se ao fato de muitas vezes as pessoas não estarem preparadas para lidar com o pós morte física, como espírita acho muito normal os espíritos a princípio ficarem revoltados, ou querendo vingança, ou usando suas novas qualidades para atrapalhar o mundo dos encarnados.
    cabe a nós estarmos mais preparados, e é por isso que ghost whisperer me fascina, retrata tudo em que acredito, sem fazer apologia a nenhuma religião!!!!!
    mas o romance está lá nas alturas, até eu tenho estado mais meiga com meu namorado….
    e coitada da nikki…. eu não sei se conseguiria cair fora do jeito que ela fez, mas ela percebeu que sam/jim estava mudado, e talvez ela preferisse mesmo o antigo sam!!!!!!
    no mais, acho que a partir de agora não vai mais existir nenhum obstáculo para jim e melinda, só falta o jim recuperar a memória, e vamos torcer para mais uma temporada!!!!!

    Responder

Deixe uma resposta