NCIS: Shell Game (14×06)

Como não gostar de um episódio que fala de como a equipe do NCIS é uma família e em que um simpático cão é a peça chave para conseguir colocar um criminoso na cadeia? A gente simplesmente gosta, até porque Shell Game contou com vários momentos queridos: teve McGee desfilando de meias listradas, teve Gibbs deixando o Dale pálido, teve Torres todo desconfortável em seu coleto azul e teve Gibbs e Quinn tirando Vance do sério – primeira aparição do diretor, diga-se.

E, ainda que o episódio não tenha sido tão desafiador, tirando a parte de termos de entender o que era a complicada operação financeira que estavam fazendo, o comecinho dele garantiu um susto e tanto, não foi? Assim como quando ela pulou pela porta quando Gibbs foi conversar com ela.

Por alguns momentos eu fiquei com a Quinn e não confiei muito na moça, até porque toda a história do marido dela desaparecido era das mais estranhas. Mas assim como estes dias eu fiquei feliz pela Brody em NOLA estar certa, fiquei feliz por Bishop também ter não se deixado levar.

Ainda mais porque, no final, Chris apenas estava querendo fazer a coisa certa.

Desvios que eu teria feito: se eu fosse o Chris não teria enrolado e teria levado as provas até a polícia o quanto antes. E se eu conseguisse fugir de quem me raptou, eu também procuraria a polícia ao invés de ligar para meu marido.

P.S. Teve a gente novo na abertura, mas não no episódio. Eu acho que a sala já está meio lotada, mas ansiosa para ver como o agente inglês vai se encaixar na equipe. Na família.

P.S. do P.S. McGee enlouquecido por não conseguir ver o tal e-mail não lido: já estive lá. Mas não sou tão boa hacker e acabei dependendo de uma correção descoberta por alguma outra pessoa…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *