Grey’s Anatomy: Trigger Happy (12×20)

Ao que parece a decisão de Callie de deixar o hospital será o grande mote do final desta temporada – e para quem já leu as notícias por aí já sabe porque – e Trigger Happy marcou o rumo definitivo nesta direção, mesmo para quem como eu havia estranhado o fato de Arizona não reagir quando Callie lhe deu a notícia em frente ao hospital: Arizona parou sim para ouvir, mas Callie em nenhum momento esteve realmente disposta a olhar opções que não fossem as de escolas no novo bairro em que ela pretende morar.

Coube à Bailey a frase da noite: “So, you’re giving up your career to chase tail across the country?”

Grey's Anatomy Trigger Happy 12x20 s12e20 Callie Arizona

É fácil esquecer esse lado da Callie quando ela aparenta tanta força e segurança e sai brigando com cirurgiões do exército sem deixar espaço para que eles respondam, mas a grande verdade é que esta frase de Bailey pode resumir muito das atitudes que Callie tomou ao longo destes anos na série: ela é toda coração. E eu não estou elogiando, mas lembrando que mesmo após ter se jogado de cabeça com Georgie, Sloan, Arizona e mais meia dúzia de que não lembro o nome, mas que sempre são “o amor da vida” dela, ela continua fazendo a mesma coisa.

Agora ela simplifica o que significa para sua filha mudar para o outro lado do país dizendo que Arizona sobreviveu ao mesmo quando era criança. Justifica ter já dado entrada no processo de transferência de escola para Sofia com um “você sabe como estas coisas são complicadas” e justifica a conversa no café virar um impasse com um “Arizona não quer me ouvir”.

Não, não dá para achar que tudo é tão simples assim e ficar assustada quando a ex-esposa levanta o cartão da advogada.

Pontos para a Penny que, a despeito de muita gente, MUITA gente, não gostar, tem se mantido afastada da discussão justamente porque ela não tem de se meter nisso. Ela está decidindo a vida profissional dela, se Callie vai virar o mundo da filha do avesso para segui-la é uma questão que ela precisa resolver. E aceitar as consequências.

greys 12x12 1 greys 12x12 2 greys 12x12 3

Só que o episódio foi muito além disso – um episódio excelente, diga-se de passagem – e sobraram emoções diversa e a importante lição materna de Meredith exemplificada pelas imagens acima.

Jackson e April parecem caminhar para a paz definitiva, o que provavelmente também significa que vão voltar a ficar juntos e eu estou na fase em que torço para que sejam felizes e, graças a isso, tenham menos tempo de tela – ao que parece sou voto vencido quando digo que ele devia deixá-la de uma vez.

Caminho contrário para Ben e Bailey: ele resolve passar o período de suspensão no programa trabalhando como anestesista e eu realmente não entendi porque a Bailey fez tanto drama com isso, não mesmo.

O caso de um menino baleado pelo colega por acidente vira mote para que outros relacionamentos também sejam “mexidos”: Jo e Alex brigam porque a guria mantém uma arma embaixo da cama dos dois – eu também brigaria, nossa, jamais vou entender pessoas que acham ok ter uma arma em casa – e Owen finalmente revela à Amelia o que realmente o incomoda na presença de Riggs por perto.

Como eu esperava o Owen estava tentando espiar a própria culpa: ele conta a Amelia que depois que sua irmã descobriu sobre a traição ela ligou para ele e ele, Owen, lhe disse para embarcar no helicóptero que acabaria a levando a morte. É, ficou fácil entender como Owen pode afundar tanto nos últimos tempos, não é verdade?

Amelia surpreendeu e eu quase não desgosto mais dela: primeiro eu fui as lágrimas quando ela ajoelho na frente do garoto que disparou o tiro e o fez repetir que tinha sido um acidente, depois ela não criticou quando Owen lhe confessou a verdade, afinal, ele também precisa se lembrar que o que aconteceu com a irmã foi um acidente.

Já Maggie chegou muito perto de surtar. Fiquei com muita pena da babá que provavelmente só desviou o olhar por um minuto mesmo quando Maggie começa a “interrogá-la”, mas depois entendi que ela se viu naquela situação e percebeu o quanto ama seus sobrinhos e foi tomada pelo medo de fazer qualquer coisa errada. É preciso lembrar que Maggie ganhou de uma hora para outra uma família inteira para se preocupar.

Maggie, querida, toda mãe passa por isso. Acho que todo dia. Mesmo depois que eles já são grandes o bastante para não se ferir em tomadas ou com facas. Mais ainda depois disso.

Com tanta emoção e drama por todo lado sobrou para Stephanie a missão de aliviar um pouco as coisas: devo dizer que Meredith foi sensacional depois de ter recebido as mensagens pornográficas da residente e ainda fazendo com que a moça saísse realmente com Kyle – ainda que eu ache tremendamente arriscado um médico saindo com paciente em Grey’s Anatomy pelo risco de morte iminente deste segundo.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *