Bones: The Baker in the Bits (10×13)

Booth é o cara, não é verdade? Achei bastante interessante os roteiristas não terem esquecido esse período que ele passou na prisão e que, sem dúvida, o fez reavaliar muitas coisas: quem não lembra do Booth sempre preto ou branco quando o assunto era ir contra o que a lei diz para ser feito?

Ele saiu de lá enxergando que tem homens que nem sempre estão presos por merecimento e que, mesmo neste caso, existem homens que apenas querem recomeçar a fazer o certo quando fora da cadeia.

Uma pena tanto para ele como para o cara que emprega ex-condenados que alguns continuem uma vida de erros e acabem por atrapalhar a vida dos outros.

Bones The Baker in the Bits 10x13 s10e13

Do outro lado, eles esqueceram de realmente “trabalhar no caso”. Sim, entre os ex-condenados havia um assassino em série. Ele já era um assassino antes? Por que ele se arriscou a matar um de seus colegas e chamar a atenção pra si? Como o colega acabou escapando de ser queimado como as demais vítimas? Por que tentar tirar a tatuagem se ela não iria ligar os dois no tempo presente?

É, um acerto nem sempre compensa um erro.

No lado pessoal o foco foi novamente em Cam e Arastoo, que agora enfrentam o afastamento causado pelo socorro que ele precisa dar a seu irmão, doente no Irã. Desculpem os roteiristas, mas eu não consigo imaginar Arastoo não indo, tentaram fazer um drama como se fosse possível ele fazer algo diferente do que fez.

Até porque, aqui entre nós, até ser confrontada com a ideia de perdê-lo a Cam não queria nem falar em casamento, depois usou a ficha para tentar evitar a partida dele? Ficou feio.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta