Bates Motel: A Death in the Family (3×01)

Nossa família disfuncional favorita no hotel mais arrepiante da cidade está de volta a telinha e como é bom ter Bates Motel de volta na programação, não é mesmo?

As promos da série não escondiam que a terceira temporada seria aquela em que a tênue linha que separa o nosso Norman do Norman do filme seria quebrada, o que não fazíamos ideia é que isso não demoraria nada nada a acontecer.

Temos, logo no primeiro episódio da temporada, novos traços de Norman sendo mostrados (ou antigos traços até aqui escondidos): seu interesse não disfarçado na nova hóspede, seu questionamento dos limites que Norma tenta impor, sua ideia de tornar Emma sua namorada. Tudo isso serviu para que eu visse um Norman mais confiante, o que no caso dele não é uma boa coisa.

Já sua mãe continua  mesma: perdida em se deixar levar por suas emoções, ou na forma como lidar com elas, ela começa a temporada sabendo sobre a morte de sua mãe e, o que ela não sabe ainda, com a proximidade do irmão mais velho, que teria abusado dela.

Ela quer agradar a Dylan, por isso o escuta quando ele diz que é errado Norman ainda dormir com ela, mas não quer desagradar a Norman. Na verdade, essa sua necessidade de aprovação, de ser gostada, parece ter atingido um novo patamar.

Temos ainda Dylan. Achei um tanto “romântico” ele acreditar que pode criar um novo negócio na cidade, honesto, ganhando apenas o que precisa para sobreviver com sua pequena plantação de maconha numa pequena cidade que sobreviveu do tráfico de drogas por mais tempo que se pode lembrar e que acaba de ser abalada pela presença da polícia – a de verdade, afinal, adoramos Romero, mas ele tenta sobreviver num ambiente bastante impossível.

O episódio termina, então, com a confirmação de que não é somente o panorama “comercial” da cidade que está diferente: vemos Norman voltando para casa dirigindo o carro da nova hóspede. Só que ela não retorna com ele.

Bates Motel: A Death in the Family s03e01 3x01 Norman

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta