The Blacklist: Ruslan Denisov (2×11)

Denisov para presidente. E eu quase acreditei que o único interesse do Red nessa história toda de libertação do tal padre espião fosse aquela que ele tinha dito, ainda que eu estivesse achando que aqueles amigos do restaurante estivessem sobrando na trama.

Ao final de tudo, Red conseguiu tudo o que queria, inclusive dinheiro por conta do novo gasoduto, mas deixou a Liz ainda mais de pé atrás com ele.

Ah, se eu gostasse dela o suficientemente para me importar com ela…

Na verdade eu passei boa parte do episódio apenas torcendo para que o Red descobrisse que ela tem o tal negocinho tecnológico achado na barriga do coelho de pelúcia – desculpa, gente, chamei de ursinho no texto passado, duas vezes.

Porque vai que o Red descobre, pega o negocinho e realmente perde o interesse na moça? Prefiro mil vezes mais a Samar que a Liz. Inclusive podia ser o Aram a soltar algo que não deve para o Red, não é mesmo?

Falando ainda da Liz que a gente não gosta: o homem morto por Tom naquele barco voltou para assombrá-la e eu sinto informá-la mas ela vai precisar que o Red a ajude nessa se ela pretende se livrar da encrenca – ou ela acha mesmo que pode dizer que nada tem a ver com isso e tudo bem?

Voltando ao episódio: longe de ser sensacional, foi salvo por Red e suas aulas de “como fazer negócio e sobreviver para aproveitar do dinheiro” usando metáforas.

Na verdade eu fico pensando no que seria da série sem Spader…

The Blacklist: Ruslan Denisov 2x11 s02e11 Red Denisov

P.S. Falando em Spader: ele está me parecendo tão abatido na série. Seria ele ou uma forma de demonstrar que as coisas não estão tão boas para Red como ele tenta nos fazer crer?

P.S. do P.S. A ironia de um corpo dentro de uma caixa da ação humanitária? Bom, a morte no caso não deixou de ser ação humanitária, não é mesmo?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Compartilho seu não gostar da Liz… não consigo, e nem sei porque… me dá dó do Red se mostrar tão interessado nela.

    Responder

    1. É por isso que eu acabo apostando que ele é pai dela, porque nada mais justifica – ao contrário do que ela pensa ele realmente se importa com ela.

      Responder

Deixe uma resposta