Forever: Social Engineering (1×17)

Hummmm, assista séries demais e fique tendo dejá vús a toda hora: essa história de hacker arrumando o passado falso de Henry eu já vi em Suits, você também?

Na realidade se a gente for levar tudo ao pé da letra assistiríamos a pouca coisa nova hoje em dia, a televisão já tem mais de 50 anos de existência e desde sempre se fizeram seriados policiais. Então o grande segredo é conseguir nos desviar da sensação de dejá vú e nos envolver com o que sua história tem de especial.

E isso Forever consegue fazer direitinho, ou você não passou metade do episódio preocupado com o fato de que a Jo não ia aceitar nada bem a verdade sobre o passado do Henry – ainda que ela não o mandasse para o sanatório como a primeira esposa fez – e ele provavelmente ficaria sem emprego.

Assim como não foi possível não querer saber a verdade sobre a morte do rapaz, tanto quando ela teria sido causada a distância como quando descobrimos ser causada bem de perto – e o comecinho do episódio deu dejá vú de Person Of Interest.

Já no que ninguém consegue inovar muito é em motivação, mas aí não é pecado das séries novas, é porque o ser humano mata por ciúmes e por dinheiro. Então, aqui, revelar a verdade sobre um empresário envolvido com o governo não foi o pecado do rapaz, já trair a namorado com uma outra garota apenas para que esta lhe conseguisse os códigos da cidade foi um erro e tanto.

Ah, sim, sempre, SEMPRE, vou assustar com esse povo se atirando na frente de carros em movimento.

P.S. Aqui entre nós, um dia o Henry vai ter de contar a verdade pra Jo, não tem jeito, mas não, eu não faço ideia de como ele possa fazer isso e não parecer louco sem ser se matando na frente da moça, o que seria horrível.

Forever: Social Engineering 1x17 s01e17 Henry Jo

P.S. do P.S. Tadinho do Lucas, apaixonado pelo lado negro da assassina.

P.S. do P.S. do P.S. Todos tem direito aos seus segredos. Mesmo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Eu vi esse episódio hoje e comentei com minha mãe que o bom dessa série é que (pelo menos por enquanto) ela é fofa. No entanto, fico agoniada pensando o que será de Henry quando o seu filho se for, porque ali tem muito amor. Mulheres parece que ele teve aos montes, mas a relação dele com o Abe é simplesmente maravilhosa.

    Responder

Deixe uma resposta