NCIS: Cadence (12×14)

Nhoooiiimmmm que episódio lindo!!! Só seria melhor se fosse mais recheado de momentos de nosso Tony novo, ainda aprendendo sobre a vida e incapaz de perceber uma referência ao filme Poderoso Chefão.

Engraçado que, enquanto Bishop achava que um passado de rapaz problema não parecia nada com Tony, eu ficava achando simplesmente perfeito. Só que a gente já conhece o Tony há mais de dez anos, quando ele ainda era o rapaz que enlouquecia a Kate e trocava de namorada toda semana e a Bishop acabou de chegar.

Ainda assim, fiquei um tanto curiosa em saber qual, afinal, é o grande motivo para o Tony ter tanto problema com essa parte do passado dele, afinal tirando o fato de que esse foi apenas um dos muitos problemas que ele e o pai tiveram no passado, a passagem dele pela academia não me pareceu motivo de vergonha.

Ou pelo menos até ele descobrir que seu colega de quarto continuou sendo atazanado pelos colegas enquanto ele jogava basquete e não perguntava se estava tudo bem. Só que o Tony é definitivamente um bom rapaz e pelo menos encerra o episódio tentando recuperar o passado.

NCIS Cadence 12x14 s12e14 Tony

E, enquanto ele e Bishop investigavam a morte de um cadete da mesma academia do Tony e sua namorada, Gibbs e Jake tiveram tempo para jantar juntos, virarem grandes amigos e, provavelmente, trocarem informações sobre Sergei – nem que tenha sido uma troca de informações sem que o Jake soubesse, já que não consigo acreditar que Gibbs ficou com o celular dele por acaso.

Ah, sim, ele ainda tem tempo de solucionar o crime também: um homem disposto a matar um rapaz por um código de honra que não vale dois reais. Uma pena.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Eu adorava o Tony no começo, aquele jeito meio lesado dele era um barato. Com o passar do tempo a relação dele com a Ziva foi tirando dele a alegria e eu já não gostava muito da personagem. Esse episódio foi responsável por eu voltar a achar que ele, mais até do que o Gibbs até, é a verdadeira alma da série. E que ele é na verdade um cara muito legal.

    Responder

  2. Simone, estava doida pela sua review sobre o episódio. Adorei tudo! Estou reprisando as primeiras temporadas e dá para ver como Tony vem amadurecendo, o que, aliás, acontece com todos. Mas acho que está mais evidente nele. Quanto ao Jake: espero que o Bamber apareça mais vezes. Mas a Bishop, mulher de sorte, não combina nada com ele!

    Responder

Deixe uma resposta