Stalker: Skin (1×08)

Um passo para frente, dois para trás. Essa é a estranha conta que eu ando fazendo com Stalker: depois de um ótimo episódio, bem adequado a temática da série, a gente dá de cara com um episódio até que bom, mas que poderia ser um episódio de qualquer série por aí.

De cara eu pensei em CSI e vocês?

Da parte boa: não era tão fácil assim a gente defender a vítima da vez por causa de seu passado ligado aos skin heads, ao mesmo tempo a gente fica na torcida para que ele realmente tenha mudado, talvez porque a gente queira poder acreditar que as pessoas mudam, além do que ele tem uma linda família.

E então eles também nos entregam um culpado não tão simples de desejar que se ferre, afinal ele foi mesmo foi vítima de skin heads no passado.

Ainda a trama serviu para a estranha aproximação de Jack e Trent e eu confesso ter adorado ver o moço dizendo para a Amanda deixar que Jack se aproximar do filho. Desse jeito, nós que adoramos o ator, podemos gostar do personagem sem nos sentirmos culpados.

Finalmente: eu estou tão aterrorizada quanto Beth com o que está acontecendo e olha que eu sei quem está fazendo, imagina a coitada? Além disso, usar coisas fofas como ursos de pelúcia para aterrorizar alguém parece pior do que monstros ou “coisas feias”, sabe?

Stalker: Skin 1x08 s01e08 Beth e os ursos

Da parte ruim: poxa, se está tão difícil assim arrumar casos de perseguição, acho que seria melhor terem escolhido ter feito desta apenas mais uma série policial e eu não me irritaria tanto.

P.S. Pontos pro Ben por ter feito aquele cara ser preso, pensou rápido.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta