The Good Wife: The Last Call (5×16)

Qual o efeito a perda de alguém importante em sua vida tem? O quanto desse efeito você realmente consegue imaginar?

Porque você pode ser aquele homem metido, arrogante, que todo mundo acha que só pensa em dinheiro. Só que quando alguém que você convivia e admirava parte, ahhh, você sofre. Pior: sofre em silêncio em um banheiro ou uma sala de reuniões vazia, sem direito a sequer um abraço.

The Good Wife: The Last Call 5x16

Ou você pode ser a amiga de cerveja. A quem esse amigo que partiu recorria quando precisava de algo difícil e que muitas vezes precisaria ficar em segredo. A amiga que na verdade era igual a ele, enquanto as pessoas de volta não pudessem perceber essa semelhança tão facilmente.

A amiga que sente um vazio no coração tão grande, mas tão grande, que só consegue pensar no pior destino para quem lhe tirou o amigo.

The Good Wife: The Last Call 5x16 Kalinda

Ou você pode ser a melhor amiga que na verdade é a alma gêmea. E a pessoa que parte, o amigo, podia ser sua garantia de sanidade, a quem você recorria quando percebia que não tinha força o bastante ou quando só podia admitir para ele uma fraqueza sua, um medo, um desejo vergonhoso.

E quando se perde alguém que é tão importante assim você quer que todo mundo dê a devida importância a essa partida. Porque você precisa se agarrar em algo, na existência de alguma humanidade. Além disso, poder fazer uma pequena maldade acaba aliviando a dor que não diminui.

The Good Wife: The Last Call 5x16 Diane

Agora, duro mesmo, é quando você acha que pode ter perdido o amor da sua vida e além de todo o peso de algo assim você tem um recado na caixa postal pela metade. Ele teria perdoado o fato de você ter mentido? Ele ainda estaria magoado? Ele teria resolvido falar para você tudo aquilo que você sempre quis que ele falasse? Ele te pediria para abandonar a vida certinha a qual você se agarrou em busca de segurança?

The Good Wife: The Last Call 5x16 Alicia

Seja quem for você: o que você faz agora?

Os produtores de The Good Wife tiveram um ano para desenhar a saída de um de seus personagens principais e eu não imagino melhor forma de tê-lo feito: Will morre, mas seu personagem e a forma como ele partiu estarão presentes nas decisões de cada um dos demais personagens a partir daqui.

Ainda que ele tenha partido isso não significou que Alicia e Peter ficaram bem, pelo contrário: Alicia nunca esteve tão perdida em relação a isso. Ela agora sabe de mais urnas, ela agora sabe que Will não estava bravo com ela, mas com Damian, ela agora pensa que a vida pode ser curta demais para deixar para depois as decisões difíceis.

Diane se sente sozinha e eu não imagino alguém melhor para ficar ao seu lado que Alicia. Mas o que isso significa depois de Alicia e Cary terem aberto a própria firma?

Kalinda já estava perdida. Seu pedido de “demissão” para Will nos serviu para mostrar que ela não exatamente o que fazer, mas que não quer continuar fazendo “o errado”.

Ao decidir a história de Will os produtores de The Good Wife conseguiram fazer a melhor temporada da série, conseguiram colocá-la como a melhor série dramática da TV aberta americana hoje.

E também mostraram que não tem medo de arriscar ou arrancar lágrimas.

P.S. Confesso que eu chorei muito assistindo a este episódio. Chorei e senti raiva. Senti raiva daquele advogado se aproveitando da dor de Cary ou do cliente que queria exigir garantias num momento em que todos vagueiam na incerteza. Um episódio simplesmente perfeito.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

8 Comentários


  1. Que episódio foi esse?!
    Fiquei destruída vendo este episódio, quando vi o David Lee chorar, eu não aguentei. Você resumiu muito bem os sentimentos do fã da série. Depois de ver este episódio e lembrando os episódios onde o Will teve grande destaque. Deu para ver melhor o bom planejamento dos produtores, mesmo triste com a morte do Will a saída dele foi digna e muito bonita.

    Responder

  2. Chorei nesse episódio do início ao fim, nunca a palavra desidratei fez tando sentido. Como é possível sentir tanto uma morte fictícia? porque nesse episódio cada perda é mostrada, cada sentimento, cada pequeno detalhe na nossa vida que vc nem imagina, mas que quando vc perde alguém, aquele momento faz uma diferença absurda.

    Responder

  3. Si, esse episódio me deixou muito emocionada, como poucas vezes a TV me deixa. E você conseguiu me emocionar novamente agora!

    Responder

  4. Si, irretocável seu texto. Foi um episódio extremamente emocionante, pois na verdade não é o só o Will quem morre, é um pouquinho de cada um dos que conviviam com ele também. Maravilhosamente bem escrito esse episódio. Todos estavam impecáveis. Kalinda me emocionou muito também. E a firmeza da Diane (com o cliente) no meio de sua dor me fez admirá-la ainda mais, se é que isso é possível. Alicia, nem se fala. Senti que foi o prenúncio do fim de seu casamento com Peter.

    Parabéns, Si, eu poria sse texto em uma moldura pendurado na parede!!

    Responder

    1. Obrigada, Quel, querida!

      Sim, o roteiro, as atuações, cada detalhe foi tão bem colocado que em certo momento você simplesmente esquece a distância entre você e aqueles personagens. <3

      Responder

Deixe uma resposta