Falling Skies: Mind Wars (4×05)

Antes da coisa simplificar ela ainda vai complicar bastante e o pessoal de Falling Skies está sabendo muito bem como preencher o tempo, pelo menos quando falamos de seu protagonista.

Falling Skies: Mind Wars (4x05)

E mesmo com as minhas reservas a Anni, Lexie e Lourdes – pelo menos juntaram todas as chatas em uma trama só – eu estou ficando cada vez mais curiosa com o  que teremos dessa história dela ser filha de um dos líderes dos Espheni e com ela sofrendo mais uma grande mudança. Sim, todos torcemos para que ela exploda quando isso acontecer e que a Lourdes esteja do lado.

Mas, como eu disse, o pessoal do roteiro parece caprichar mesmo quando o assunto é com Tom e isso fica mais evidente ainda quando a trama do protagonista não tem nada a ver com a grande história da temporada e ainda assim ficamos envolvidos.

Claro que a questão da “escalação do vilão” é um mal que afeta até mesmo séries de ficção científica, então a gente já sabia que que Gil Bellows ia se revelar um bad boy e então ficamos só esperando para ver o que ele aprontaria. O que a gente não imaginava é que entregar Tom fosse o menor de seus crimes: um cara que entrega os próprios sobrinhos não merece qualquer respeito.

No final das contas toda a história foi importante, importante para o Matt amadurecer mais um pouco, afinal num mundo como o em que eles vivem não aceita erros inocentes, importante para Tom e Weaver lembrarem do quanto já passaram juntos. Importante para a gente, porque se ainda não nos importássemos com eles, nem estaríamos aqui.

P.S. Texto atrasado, eu sei, mas eu também não consigo assistir aos episódios à meia-noite. Que horário é esse, senhoras e senhores? Logo mais o texto do episódio desta semana.

P.S. do P.S. E ainda tivemos um pouco de ação, para ninguém ter motivo para reclamar, com o grupo do Hal tendo de derrubar aqueles mechas.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta