Chicago P.D.: Now Is Always Temporary (1×4)

Sem sombra de dúvidas Chicago P.D. é daquelas séries que não deixam você indiferente aos acontecimentos. Em alguns momentos nós apenas não queremos que Voight faça o que ele faz, como quando ele pega aquela arma da mesa enquanto ninguém está olhando.

Chicago P.D.: Now Is Always Temporary 1x4 s01e04

Em seguida você fica chateado por ele, pelo que Justin ainda vai se tornar, porque um cara que acha que o pai deveria tê-lo livrado da cadeia mesmo ele tendo cometido um crime não vai acabar bem. E acho uma pena mesmo que seja assim.

Ou fica preocupado com o que pode acontecer com Jay por conta da dor que ele parece sentir pela morte de um garoto de apenas 7 anos e, mais que isso, por não ver a justiça sendo feita por conta de tantas tecnicalidades – apesar de eu ser sempre um partidária do inocente até que se prove o contrário acima de qualquer dúvida.

Também vimos que a vida de Olinsky não está das mais fáceis: se separando e tentando ficar perto da filha, ele precisa segurar as pontas quando ela acaba suspensa por guardar os baseados do namorado em seu armário. Mais alguém achou que o Olinsky até que pegou leve com o rapaz?

E Lindsay. Eu só fui entender a ligação entre o passado dela e o que acontecia com Nadia no final do episódio e eu só posso imaginar o quanto é difícil deixar tudo isso para trás e não se importar quando encontra alguém tão parecido. Apesar de querer que a Nadia escolha a opção certa, sei que a chance é mínima, que lindsay é a exceção que confirma a regra e muito provavelmente só porque Voight apareceu em seu caminho.

No meio de tudo isso a investigação sobre as tais notas falsas não tinha como não ficar um pouco em segundo plano, ainda assim eu gostei bastante da reviravolta, ou vocês esperavam que o tal pastor também tivesse sido enganado?

P.S. Ruzek levando um chute. Eu confesso que ri mais das caras de seus colegas do que do momento em que o chute aconteceu.

P.S. do P.S. Selfie na cena do crime, falei que estava ficando comum?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. O Voight ajudou a Lindsey e o garoto da gangue,porque provavelmente deve ter muitos fantasmas do passado que o assombram. Com certeza ele deve achar que errou com o filho e está tentando se redimir ajudando outros. Provavelmente saberemos mais no decorrer.

    Gosto quando as séries mostram o dramas pessoais dos policiais, porque de alguma maneira nós acabamos no identificando com algum fato.

    Realmente o Olinski pegou leve, mas acho que ele e o garoto ainda vão se encontrar.

    Responder

    1. Oi Andréa, acho que a ajuda a esses dois podem realmente ter muito a ver com o passado dele, só não sei se já como policial ou se antes disso. Engraçado que eu gosto bastante do personagem, mas sempre fico com um pé atrás.

      Olha, se eu fosse esse garoto eu sumia do pedaço, mas o fato dele ainda contar para a filha do Olinsky sobre o que aconteceu me diz que ele não aprendeu a lição.

      Responder

Deixe uma resposta