Scandal: Nobody Likes Babies (2×13)

Pessoas sem caráter me causam mais medo que assassinos. Para assassinos a morte é um meio, mas até eles tem certa moral (torta, mas tem), já pessoas de caráter fraco podem recorrer a morte para conseguirem o que querem e, num momento desses, eles perdem toda a moral. Antes eu não gostava de Fitz, agora eu tenho nojo dele.

Scandal: Nobody Likes Babies 2x13 s02e13

Verna soube encontrar as palavras que eu sempre procurei para falar dele: Fitz é um garoto mimado que viveu sua vida perdido como uma criança. Pior que elas até, porque justamente não era burro, mas em alguns momentos finge ser, apenas para permitir que os demais façam coisas por ele enquanto ele se aproveita dos louros. Fico pensando até que ponto ele realmente não sabia o que o grupo havia feito.

Não que ele soubesse sobre a fraude, sobre as urnas adulteradas, mas em algum ponto ele desconfiava de certa manipulação. Da mesma forma, em certa medida, ele manipulou Olivia, tola o bastante para acreditar na perfeição dele. Confesso: a cada dia respeito menos tanto um, quanto outro, o que torna ainda mais difícil engolir que ela seja essa mulher forte e inteligente que a série tenta sempre vender.

Ela termina o episódio só e eu digo que esse é o seu destino, mas é claro que tentam diminuir isso com os discursos de Hank e Harrison sobre serem gladiadores e fazerem o que ela pede sem questionar, de que não buscam vingança, mas solução. No fundo um bando de cegos sendo guiado por uma tola.

E como eu acho que não existe loucura que caminhe solitária, o “menino” Fitz foi buscar consolo nos braços da esposa que mais de uma vez nesta temporada declarou tê-lo criado. Mundo triste este do poder que a série nos mostra.

P.S. Poxa, achei que James ia em frente. Sim, eu sei, ele não podia, afinal isso significaria Fitz cair e tão cedo isso não acontecerá. Mas eu acho que ele e David merecem pequenas vitórias. Além da libertação desse ciclo de loucura em que se enfiaram.

P.S. do P.S. Poxa, Abby, me decepcionando de novo. Fiquei tão frustrada quando ela tira o cartão da roupa que nem sei o que dizer.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Olivia Papo e Quase Kennedy são duas fraudes!!! Difícil acompanhar uma série em que você acha os protagonistas uns boçais… Vejo ainda, meio como um masoquismo, mas não consigo entender as críticas sempre óóóótimas que essa série recebe… A sua resenha é a que mais se aproxima do que eu penso desse povo todo, hehe! Aliás, desisti de Greys Anatomy porque enjoei desse estilo da Shonda, criando dramas desnecessários e chatésimo… Sem contar as cenas de parto tenebrosas que ela coloca em toda série dela, affe!!!

    Responder

    1. vc Fabiana e a Simone tem a minha mesma opinião sobre Scandal, os dois principais não me inspira nenhuma simpatia e não entendo todo esse povo glorificando a série ….

      mas tb não entendo o pq de EU continuar a assistir toda semana !!!

      o.O

      deve ser por causa da review da Simone … heheheheh

      Responder

  2. Li uma matéria na Veja, sobre Scandal e descobri que a série é baseada em uma gerenciadora de crise real e fisicamente muito parecida com a Kerry Washington. Acho que às vezes o que incomoda as pessoas que não gostam da Olívia, é que ela passa uma certa arrogância,o que eu até entendo; mas honestamente eu gosto dela e torço para que encontre o verdadeiro amor, porque do jeito dela, está sempre ajudando as pessoas e sua vida amorosa continua uma bagunça.

    Responder

    1. Oi Andrea,

      Sim, a personagem é baseada em uma gerenciadora de crises mesmo e a escolha da Kerry foi por causa da semelhança física, apesar de eu duvidar que ela faça aqueles bicos que a Kerry faz. Ela esteve no Brasil para uma série de entrevistas.

      Agora, o caso é coisa da cabeça da Shonda, né?

      Responder

Deixe uma resposta