Castle: Probable Cause (5×05)

Vou dizer que não será nada fácil escrever sobre este episódio. Não foi um episódio ruim, provavelmente tem muita gente elogiando por aí – eu só leio os textos dos colegas depois de escrever os meus pra não misturar sentimentos -, mas eu fiquei incomodada em diferentes níveis com essa coisa de Castle acabar como suspeito principal de um assassinato.

Castle: Probable Cause 5x05 s05e05

Questão 1: trauma de Bones. Quem é fã da série irmã-distante da FOX e sua triste temporada retrasada (lembrando que a que é passada nos EUA é atual aqui) e toda a trama infeliz de Pelant conseguindo responsabilizar a personagem principal, uma antropologista que trabalha com o FBI, pela morte do principal amigo dela e a colocando em fuga. Foi um tal de adulterar filmes, colocar provas falsas e invadir prédios impossíveis de serem invadidos que a coisa ficou insuportável.

Pois tudo isso ainda torturava meu coração de fã quando eu vi aquele vídeo com Castle comprando uma joia para a vítima, coisa que a gente sabia que ele não tinha feito. Então é claro que eu não gostei dessa parte.

Questão 2: Castle é meu personagem favorito. Desde que eu me descobri apaixonada pela série eu sabia que o principal motivo era ele. O grandão de bom coração que vive metendo os pés pelas mãos, que nunca tinha se apaixonado de verdade e deslumbrado, primeiro com o próprio talento e com o que isso lhe proporcionou, depois com cada investigação em que se metia, como uma criança e um brinquedo novo. Então imaginem como eu me senti quando parecia normal todo mundo achando que ele realmente poderia, primeiro, trair Kate, e, depois, matar a tal moça.

E foram 30 minutos de tortura até ele encarar o verdadeiro assassino e então contar para a Becket o que aconteceu e nós, finalmente, vermos o povo todo correndo atrás da verdade.

Dito isto, tudo isto, os dez minutos finais foram vibrantes. Eu demorei um tempo para processar quem era o assassino – eu assisti as três primeiras temporadas da serie em maratona, normal ficar confusa -, mas o que vi me faz acreditar que ele realmente não está morto, que essa não será a ultima vez em que vemos Tyson por aqui.

E, também, acho que nunca vi Castle tão sozinho como no final deste episódio. Nem mesmo quando Beckett o deixou na temporada passada…

P.S. Com tanta coisa acontecendo até aceito o fato de Esposito não ter ficado bravo por Ryan ter escondido a verdade.

P.S. do P.S. Agora só falta a Gates descobrir.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Simone, como eu deixei de assistir Bones há muito tempo, não fui influenciada. Gostei muito do episódio. Foca no protagonista e mostra o quanto o Nathan é bom (gordo ou não). E veja que Beckett não acreditou que ele a tivesse traído. E espero que Tyson volte e seja o vilão da vez.

    Responder

    1. Hummm, não senti firmesa na confiança da Beckett não, quando ela encontra os tais emails ela fica bem chateada… Mas eu acho que o episódio foi bom, foi coisa minha mesmo.

      Responder

  2. Foi um episodio muito serio. Gosto mais das trapalhadas e acertos de Castle (gordo ou não…)

    Responder

Deixe uma resposta