Hannibal: Trou Normand (1×09)

Vamos combinar que o assassino da vez pode até empilhar 16 (17?) corpos no meio da areia da praia e o que a gente continua querendo ver mesmo é Hannibal, Will e Alana, não é mesmo? E esse episódio foi cheio dele e ainda nos tirou qualquer dúvida sobre a participação de Abigail nos crimes de seu pai.

Hannibal: Trou Normand (1x09)

Confesso ter ficado surpresa. Se eu tinha certeza de que Abigail não era boa da bola, eu ainda não acreditava que ela tivesse ajudado seu pai, mesmo que simplesmente tenha sido a isca para as garotas mortas. Eu ficava imaginando que descobrir a verdade sobre ele, na verdade, é que a deixou tão danificada. Outra surpresa foi Alana ter procurado Will para falar de seu “quase arrependimento” por ter deixado a casa dele na noite anterior. Quase porque, ao final da conversa, ela foi bem clara que quer ficar com ele, mas só se ele não estiver instável e os recentes acontecimentos nos fazem ter certeza de que ele está muito instável.

Deste modo, o caso da noite não somente foi ofuscado por tudo que acontecia em volta, como ele próprio não se manteve: acabei achando que a simplicidade da motivação do crime não combinou com o teatro armado pelo assassino naquela praia. O fato dele ser um senhor que nem se levanta da cadeira ao receber os agentes também levantou dúvidas sobre a autoria – como ele conseguiria empilhar aqueles corpos ali? – e talvez esse caso não tenha acabado aqui como os roteiristas nos fizeram acreditar, o que seria interessante.

Finalmente temos o jantar de Lecter, Will, Abigail e Lounds. A repórter se revela uma vegetariana e eu não poderia imaginar algo que afronte mais quem Lecter é do que isso. Resta saber quanto tempo a garota ainda resistirá, porque sua ideia de fazer um livro com a história de Abigail coloca em risco tudo que ele cuida com tanto cuidado para que ninguém saiba.

As cenas de Lecter e Will só melhoram. Como eu disse há alguns dias, é clara a dependência que se cria entre os dois, principalmente da parte de Will em relação ao amigo – na semana passada ele o procura para falar de Alana, desta vez ele vai “sem saber” ao consultório do psiquiatra após ficar impressionado com a cena do crime – e a profundidade dessa relação fará todo diferença quando Will descobrir a verdade, ela deve alimentar o desejo de justiça do agente.

P.S. Qual seria o ponto de referência do título do episódio? Não saberia dizer. O título faz referência a um drink, de preferência uma bebida destilada, que limpa o paladar entre os pratos. Seria o crime da noite? Seria a verdade sobre Abigail? Não existe dúvida de que algo maior virá, isso não mesmo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta