Homeland: The Choice (2×12)

Você pode ter ficado achando, ao longo do episódio final desta temporada de Homeland, que o título se referia à grande questão de Carrie: Brody ou a CIA? Mas, na verdade, a grande questão é com você: no que você acredita? Brody é realmente inocente?

Homeland: The Choice 2x12

Porque, vou confessar, pra mim tá muito difícil. Eu fico ali pensando: não fosse Damian interpretando Brody, eu ia confiar nele? Não fosse um ator de quem eu gosto tanto eu ia torcer tanto pra tudo dar certo no final? Se fosse, por exemplo, o Leonardo DiCaprio ali, eu ia achar o tempo todo que ele era um bandido, sabem?

Ao invés disso eu fico apenas com medo. Eu vejo o sorriso dele naquele carro, olhando de rabo de olho pra Carrie e só consigo pensar: ele não pode ter me enganado – vejam a ironia, eu não penso que ele pode ter enganado a Carrie, eu levo pro lado pessoal.

Mas vamos começar pelo começo…

Era claro que Nazir não ia deixar barato e boa parte do episódio nos manteve suspensos a espera do que aconteceria. Sabíamos que viria o contra-ataque e, quando Brody olha pela janela e conta sobre seu carro, a gente já estava pulando no sofá antes mesmo da bomba explodir.

Só que a gente não contava com todo o resto. A gente não contava com Brody levando toda a conta no exato momento em que Carrie diz que quer ficar com ele. A gente não contava com aquele vídeo vindo á tona e todo mundo assistindo um Brody terrorista falando. A gente não contava com Dana sendo a única a acreditar em seu pai.

E aí eu começo a pensar: e se Quinn o tivesse matado? O que teria acontecido? Aquele minuto na floresta poderia realmente ter mudado o destino de todo mundo?

Antes de saber de todo o desfecho, de ter que sofrer com Brody fugindo pra depois ficar na dúvida sobre qual é seu papel real, eu vibrei com Quinn acabando com toda a pompa de Estes. Eu vibrei por ele ter escolhido não fazer a coisa errada, não se prestar ao papel de empregado do Estes. Eu realmente gostei de Quinn, pela primeira vez desde que ele deu as caras na série.

Então, quando esse episódio, essa temporada, realmente acabou, eu era uma pessoa feliz, satisfeita, mas realmente confusa. A terceira temporada de Homeland será Carrie tentando limpar o nome do homem que ama? Será então uma série diferente da que tivemos até aqui.

Então, confesso de novo, um lado meu fica meio receoso e pensando se não teria sido melhor ter terminado aqui, um final fechado: Brody feliz com Carrie ou Brody morto e Carrie infeliz.

O outro lado? Ah, claro que quer ver muito desses dois ainda.

P.S. Acho que o lado receoso lembra de quando Prison Break deixou de ser sobre uma fuga e então deixou de ser a série que era pra ser e ninguém ficou feliz com isso.

P.S. Do P.S. Pobre Saul! Primeiro sofrendo dentro daquela sala, depois se culpando, tenho certeza que se culpou, por não estar ali no momento da explosão, depois sofrendo por Carrie. Aquele sorriso dele que vai desabar assim que souber o que ela fez pelo Brody. Pobre Saul.

P.S. Do P.S. Do P.S. Por mais confusa que eu me sinta eu preciso admitir que o time de roteiristas de Homeland é bom demais. Bons de amarração, bons de diálogos, bons de viradas.

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

10 Comentários


  1. É claro que não terminaria a série com todo mundo ganhando prêmio de melhor isso ou aquilo. Nenhuma produtora jogaria fora a galinha de ovos de ouro. Mas espero que não comece a se arrastar muito pq acho que o assunto tem prazo para terminar.

    Responder

    1. O meu problema é com a mudança de assunto. Poucas vezes nessa temporada trataram do terrorismo mesmo, focaram nas ações da CIA, no Estes orelha de Elfo e no casal. Como se fosse outro livro com os mesmos personagens.

      E a terceira muda tudo de novo, com Brody fora do país e Carrie estilo justiceira.

      Responder

  2. Gosto da série, amo o Damian, mas não dá para negar que a segunda temporada foi inferior à primeira. Acho que deixou de ser uma série sobre política, terrorismo, pátria… e se tornou um “Romeu e Julieta” pós 11 de setembro. Gosto do casal, acho que Damian e Claire tem bastante química, mas acho que exageraram em focar tanto no relacionamento dos dois.
    O episódio final, até redimiu um pouco esse exagero, mas temo pelos caminhos pelos quais a série vai seguir. Como já disseram, está fazendo sucesso e ganhando prêmios, então vamos prolongar, espero que isto não destrua uma série que começou sensacional.
    Entendi direito, você não gosta do Leonardo Dicaprio? Algum trauma por causa de “Titanic”?

    Responder

    1. Ivonete, sabe que eu não consegui entender o povo todo chorando com Titanic? Eu só pensava: cabem os dois naquela madeira, catso! Risos

      Não sei se vem daí, mas nunca consegui comprar o moço, mesmo tendo gostado de alguns filmes em que ele trabalhou – dois, na verdade.

      Tô na torcida por só mais a terceira temporada. Concordo contigo de que virou uma historia de amor, ficou um tom muito diferente da primeira temporada e eu acho que vão mudar tudo de novo na próxima, o que é um tanto arriscado.

      Responder

  3. Simone, espero que a série termine na terceira temporada. Fiquei o episódio todo rezando para que acabasse logo, pode? E que fim!!! Adoro o Damian e sinto a mesma coisa que você: se fosse outro ator, a gente acreditaria nele? Concordo sobre o Leonardo DiCaprio (não simpatizo com ele mesmo).

    Responder

    1. Oi Fátima! Sim, acho que seria ma boa apenas mais uma temporada, afina, essa já teve pouco da primeira e é provável que a terceira mude tudo de novo.

      Então, não sei da onde vem minha birra com o DiCaprio, mas eu não consigo gostar dele…

      Responder

  4. SINCERAMENTE NÃO CONSIGO ACREDITAR NO BRODY,EU SEMPRE ACHO QUE ELE ESTÁ MENTINDO, E ACHO QUE O QUINN FARÁ OUTRAS PARTICIPAÇÕES NA SÉRIE, AFINAL DE CONTAS A MORTE DO BRODY AGORA É PARA ELE UMA QUESTÃO DE HONRA.

    Responder

    1. Oi Andrea, acho que o Quinn aparece sim, não consigo lembrar dele naquela cerimonia.

      Estamos em lados opostos quanto ao Brody, afinal eu sempre tenho a tendência de considerá-lo inocente.

      Responder

  5. Definitivamente Homeland me conquistou! Mereceu o Globo de Ouro e muitos outros prêmios. Sensacional a virada, os diálogos, os protagonistas não precisam dizer nada, está tudo lá no olhar, nos gestos, nas palavras não ditas. É muito raro ver isto hoje em dia.
    Acho que Brody é inocente e suspeito muito do Saul, ele não queria que o Brody morresse e com certeza há um traidor no meio deles, alguém que está ajudando Nazir com seu plano.
    Realmente acredito que a Carrie, tentando limpar o nome de Brody, vai encontrar outro plano terrorista pior que este que assistimos.
    Parabéns a todos de Homeland por nos darem esse presente! Já estou sentindo falta da série! Não sei como vou aguentar até a próxima temporada.

    Responder

    1. Oi Elaine, eles merecem mesmo tantos prêmios e não consigo imaginar o que serão capaz de criar pra próxima temporada, mas já sofro com a antecipação.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *