Person of Interest: Mission Creep (01×03)

Um episódio mais ou menos, um episódio bom, um episódio mais ou menos pra menos. Hummm, continuo não fazendo apostas, apesar dos índices razoáveis de audiência e de uma primeira temporada completa garantida.

Em Mission Creep o foco é completamente para o caso, o número social solto pela máquina leva a um ex-soldado envolvido em assaltos diversos, pelo menos a gente pensa isso até o último crime da gangue, que só não é inteiramente morta graças a intervenção de Reese – admirei Finch ter se colocado na linha de fogo para conseguir passar o recado ao amigo… sim, a esta altura já estou considerando que os dois são amigos.

O que é mostrado no final faz toda a diferença: Elias M. Esse é o nome por trás dos vários roubos, pela morte da gangue e de seus dois predecessores e, também, do homem que funcionava de ponte entre o mandante e equipe – e que é interpretado pelo mesmo ator que faz o capitão em Castle e minha mente ficou dando tilt porque ando assistindo Castle demais.

Seja qual for o conteúdo daquele envelope, não era pouca coisa e com certeza irá gerar uma trama de fundo para o seriado… Só que eu achava que ele já tinha uma, relacionada ao passado dos dois protagonistas. Neste episódio apenas vemos Reese reencontrar a mulher que amava (demorei um bom tempo para processas que era a mesma, não devia estar muito boa no dia) deixando-a partir após descobrir que ela está noiva de outro homem.

E nada sobre o passado de Finch.

Não sei vocês, mas Finch, para mim, deve ter um passado bem mais interessante…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Adoro a sérei!

    O fato do Finch ter saído de sua área de conforto para dar o recadinho ao “amigo”, foi o máximo dos máximossss!!

    Acho que quando Reese reencontra a ex, ainda é lembrança dele e não aconteceu no presente momento – Acho que aos poucos o passado de ambos vai ficar “sambando” na tela.

    O crime em si foi bobo, sei lá, mas sempre um pano pra manga para o futuro, claro! Penso que vai chegar o dia em que nossos meninos prodígios terão que salvar a vida da capitã, sargento, sei lá o que ela é.

    Será que o policial corrupto irá entrar na linha? Creio que sim!!

    Responder

  2. Acho que eu não estou vendo as coisas nesta série. Não vejo o nome do Finch no busto; não vejo a régua com a data… Vou ao oftalmo! rrssss

    Responder

Deixe uma resposta