Law&Order LA: Reseda (01×13)

Depois de um bom episódio, um episódio fraco. A inconstância do roteiro sem dúvida é uma boa explicação para o cancelamento. Antes disso, o fato do elenco não funcionar.

Ao olhar para trás, nos demais seriados da franquia, sempre temos a figura de um promotor forte, admirável. Aqui, o personagem de Peter Coyote (lembrem-se de que eu fiquei marcada para sempre por Lua de Fel e não consigo gostar dele) é um fraco. Com o pior tipo de fraqueza: suas decisões baseiam-se em política e ego. Não é possível admira-lo. Do outro lado, é cansativo saber que, quando ele aparece, vamos vê-lo brigando com alguém de sua equipe.

Neste episódio você só vê alguma reação dele quando a tal jornalista lhe joga na cara que tudo só está acontecendo porque houve um erro de Dekker no passado. Mais que isso, só chegamos aqui por conta de uma decisão de alguém abaixo dele. Só que é aquele tipo de decisão que nunca é tomada sozinha por quem não manda. E, em teoria, só é tomada depois de uma cuidadosa avaliação.

Então Dekker, lá atrás, não decidiu sozinho. E aqui ele também não poderia fazê-lo. No final, o confronto dos dois no tribunal, que era para ser forte e dramático, se torna fraco e pueril.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. O que faltou na série, a meu ver, foi redação e direção, pois atores e convidados são ótimos. Adoro Peter Coyote e não Lua de Fel, mas tentando ler a sinopse, logo parei pq não gosto de Kristin Scott Thomas… quanta briga, heim? rs

    Responder

Deixe uma resposta