Hawaii Five-O: Nalowale (01×05)

Como dizer que adorei o episódio e não ficar repetitiva? Realmente não sei. A verdade é que Hawaii Five-O não é aquele sensacional seriado de roteiro super rico, cuja história é cheia de nuances e que nos permite defender uma tese.

Hawaii Five-O é entretenimento de primeira linha, divertido demais, cujas frases você sai repetindo depois no seu dia a dia ou você se pega rindo sozinho ao lembra de alguma cena ou detalhe – tipo Danno reclamando que é sempre ele que ficha os bandidos, só que dessa vez ele até gostou disso.

Nalowale nos deixa com um pé atrás por conta da irmã de Steve continuar no pedaço e tirar fotos dos itens na caixa de ferramentas. Eu não acho que Mary vá intencionalmente causar alguma coisa, mas tenho certeza de que essas fotos vão acabar dando trabalho a Steve.

O episódio também traz de volta a governadora, dessa vez toda sentimental por conta do sequestro da filha de um grande amigo. É engraçado que ela aparenta ser toda durona e de repente está em lágrimas por conta de Steve fazer seu bom trabalho. Bem, não foi só ele que estranhou a reação.

Outra novidade é  a chegada do estranho legista, um quase gênio ou um portador de Savant que toca piano e é cheio de manias. Não sei se a intenção é do personagem permanecer, e não consigo decidir se gosto ou não disso, já que o legista esquisitão já foi visto em tantos seriados policiais quanto possível. Por outro lado, ele deverá servir de outro ponto para alívio cômico no seriado além das sacadas de Danno.

Por último, temos Cathy. Achei legal ela finalmente aparecer, afinal vive ajudando Steve, e os dois tem uma excelente química – achei uma graça ele falando que ela “é o seu tipo de mulher”.

Apenas senti falta de ver mais dos outros membros da equipe, que acabaram meio de lado hoje.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Concordo, acho que falta a maior e melhor participação dos outros membros da equipe. Está tudo muito focado no mocinho… isso cansa. Gosto do jogo equilibrado!

    Responder

Deixe uma resposta