CSI: Disarmed And Dangerous (09×12)

bscap00052

Vamos falar que essa temporada de CSI é o que há, minha gente! Obrigada por Langston, mas obrigada, acima de tudo, por tão boas histórias.

Me enganaram como poucas vezes fui enganada. Esperava que o trio de agentes estivesse envolvido com algo nebuloso, mas que todos fossem malucos de pedra tentando fazer o bem? Nessa, eles me pegaram.

Como eu disse antes, o fato de Langston ter seu passado como patologista está rendendo ótimas cenas, seja com o Doutor Robbins, mas também com David. Seja por isso, seja apenas por questões de roteiro, vamos combinar que as cenas desse foram de virar o estômago mais de uma vez.

A morte violenta de um agente do FBI, sua ligação com um “esporte” que inclui muita violência e homens muito, muito grandes, a morte de uma garota latina sem explicação. Tudo isso só poderia gerar uma investigação cheia de idas e voltas.

E parece que o pessoal está realmente disposto a dar o máximo nesta temporada: a cena inicial, com sangue jorrando por todo o lado, e o suicídio acidental – isso existe? – do lutador foram propositais: fazem com que a gente grude na cadeira e fique esperando por mais.

Para mostrar que é um substituto a altura de Grissom, uma cena com Langston se aproximando do único sobrevivente do trio de fingidores. Ele se compadece e cria empatia, acabando por achar a solução para todo o caso.

E ainda volta depois, para deixar um livro seu e por acreditar, quem sabe, que realmente existe uma maneira de todos fazerem o bem.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Também estou gostando muito. Langston já mostrou que substituiu Grisson à altura e ainda conta com a simpatia e competência de toda equipe.
    A série realmente é ótima.

    Responder

Deixe uma resposta