Ás vezes eu perco a fé na raça humana

carro

Na escritura do meu apartamento, que é igual a do meu vizinho, eu tenho certeza, está escrito que temos duas vagas para carros médios. Sei que tem gente que tem uma vaga para carro pequeno e outra para carro médio, mas a dele é igualzinha a minha. Somos vizinhos de porta e de garagem.

Pois bem, enquanto eu coloco o meu Idea fininho nessas duas vagas que me pertencem, o p&%$ do meu vizinho coloca um Picasso e uma Ford Ranger nas dele. Eu não classificaria nenhum dos dois carros como médios, mas, vai ver, é porque eu que sou pequena.

Para que ele não tivesse dificuldades em entrar em seus carros, eu, essa pessoa legal que aqui escreve, comecei a deixar o meu carrinho no meio de minhas duas vagas (elas são daquelas que ficam uma atrás da outra), assim ele poderia abrir a porta dos dois carros sem dificuldades.

O que o esperto faz? Deixa metade daquela pick-up dele (me deu vontade de escrever outra coisa aqui) dentro da minha vaga. Tá, metade não é, mas ele sempre deixa uma roda dentro da minha vaga e a roda da pick-up não é nem um pouco pequena.

Do outro lado da minha vaga tenho uma coluna. Entenderam o meu problema?

É, a Simone fica que nem retardada dobrando espelho retrovisor e indo e voltando com o carro para conseguir sair.

Só que, algumas vezes, isso é impossível e lá vou eu ligar no apartamento dele para que ele desça e tire o carro. O que ele faz? Desce com a maior cara de bunda e nem pede desculpas. Isso mesmo. Ele dá Bom Dia como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.

Acho que isso me deixa mais p%$# do que todo o resto.

Ahhh… Se eu resolvo deixar o carro mais para trás, o que o deixa com um trabalho absurdo para estacionar e faz com que ele não consiga abrir a porta do carro, ele não está nem aí a acerta o meu carro com a porta. Se de um lado meu carro não tem um risco sequer, do outro ele está cheio de marcas de amassado das vezes em que isso aconteceu, algumas com a cor do carro dele.

Nestas horas eu, sinceramente, perco a fé na raça humana e tenho vontade de pegar uma chave e riscar o carro dele de ponta a ponta.

P.S. Post oferecido de grátis pela minha irritação. Precisava desabafar.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Chama o síndico. Mas se fosse eu, riscava o carro dele todinho, na rua prá não dar na cara… Hehehe.

    Responder

  2. É realmente lamentável a falta de habilidade para a convivência que algumas pessoas têm. Tenho um vizinho parecido. Estúpido e irritante. Juro que um dia irei morar em uma casa. Odeio apartamento.

    Responder

  3. Carol: ele é o síndico!! Arfff!

    Alê: meu marido fala que não importa qual o nível do prédio, pode ser até de altíssimo padrão, é sempre um cortiço.

    Saudades do tempo em que eu morava em casa!

    Responder

  4. se voces morassem em bonsucesso ja teriam se suicidado,…os predios são quase todos iguais bem feiinhos… o daqui sindico xinga a todos, é um idoso rabujento, idiota, sem educação pois joga uns contra os outros desde que veio morar aqui, se for mulher ai que ele cai de pau pois é feio feito judas. ele contratou imobiliaria processada por exercicio ilegal da profissão e que nem pagam o proprio condominio em que reside…

    o sujeito sem moral pois tem est. ilegal no predio, so se candidatou para não pagar condominio, a mulher dele foi sindica e surrupiava as contas, R$465 de mat.limpeza, predio lavado uma vez por semana? o filho deles um parasita de carteirinha tem um buffet xinfrim as custas da mãe pois nunca trabalhou na vida, pitboy suburbano cara horrorosa so consegue mulher pagando ou mentindo no seu blog que não mostra a pele de acne, cheio de anabolizantes, ja pensou comida guardada atras da lixeira do edificio na garage? é isso aí…

    quando volta sobe com tudo o que pegou nas festas do parodi e assim vive durante a semana…ele usa o porão para guardar cacarecos, ninguem tem chave do terraço nem sabe de quem são as garages. quando alguem reclama e pede recibos, para ver livros, etc. eles gritam ameaçam, recusam fazer regimento e convenção pois ai as patifarias vão acabar…nosso caso ira parar na vara civel em breve.

    soninha…cheia de prozac graças a estes miseraveis que so sabem sugar o sangue dos velhinhos e aposentados do edificio, não tem pena de ninguem em beneficio proprio

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *