NCIS: Requiem (05×07)

NCIS S05 E07 

Uma cena inicial forte, com certeza, mas todos nós sabemos que sem Gibbs pouca chance de NCIS continuar. Mesmo na época da briga dele com Belisario já sabíamos o mais forte e, pelo menos eu, nunca fiquei com medo de ficar sem Gibbs, minha paixão um. Como diria Naomi: o mais fazível dos fazíveis, ufi!

Tá, depois dessa rasgação de seda toda (que me perdoem, ou não, os leitores homens deste site) vamos ao que interessa, que é voltar a falar de NCIS neste blog, onde ele andou meio deixado de lado. Cara, vou repetir: seriado de sexta é muito muito complicado. Sábado e domingo são aqueles dias para se ficar longe do micro e fica difícil de fazer review. Vem a segunda e temos tanto para falar. A única vantagem que atualmente eu vejo é que posso assistir os episódios de novo no sábado na reprise da tarde (Tirando semana passada que teve maratona de LOST. E como os episódios de Criminal Minds e NCIS mereciam uma segunda visita: foram excelentes!)

Requiem começa com cenas de impacto: Tony resgatando Gibbs e uma garota de um carro completamente submerso. E sem conseguir reviver Gibbs (nessa hora eu já empoleire no sofá, coisa que faço sempre que fico tensa).

As cenas do episódio, entrecortadas por cenas de Gibbs e sua filha Kelly ao som de uma música dessas de pai e filho: “Hush little baby, don’t say a word, Daddy’s gonna buy a mockingbird…”, ainda não me saíram da mente. Considerei este um dos melhores episódios do seriado no quesito tensão (NCIS tem episódios marcantes por diferentes razões: episódios pop, episódios cômicos, episódios de ação).

Damos aquele desconto básico de Tony conseguir retirar os dois e colocá-los sobre o píer, mesmo com as roupas totalmente molhadas (vamos considerar que foi efeito da adrenalina) e começamos a assistir a história de seu começo: Abby convencendo Gibbs a posar para uma foto de celular, que será colocada no toque do celular quando ele ligar, McGee avisa que uma garota está a sua espera na cafeteria.

A garota é Maddie Tyler, vizinha de Gibbs com sua família e melhor amiga de Kelly. Seu pai, também fuzileiro como Gibbs, faleceu e ela procura Gibbs para ajudá-la com algo que não consegue lidar: um fuzileiro com quem saía e agora está perseguindo-a.

Enquanto Gibbs segue com a garota para sua casa, a equipe resolve pesquisar quem seria ela e graças ao McGoogle (adorei) e McGee eles descobrem Maddie no Facebook e lá encontram a foto da pequena Kelly, com uma dedicatória especial.

Chegando no apartamento de Maddie, Gibbs tem a oportunidade de confrontar o perseguidor, num estilo todo PAPAI GIBBS: poucas palavras, sutil ação, mas muito significado.

No apartamento de Maddie Gibbs revê uma foto que tirou das duas pouco antes de partir para o Iraque. Ele relembra com carinho aquele dia, enquanto Maddie conta que, naquele dia, as duas escondiam na terra uma lancheira de alumínio com brinquedos, a cápsula do tempo das duas.

Gibbs fica entre enternecido e triste com tudo isso. A perda da filha, com certeza, é algo que ele não consegue superar. Assim como a perda da esposa. Eu disse uma vez por aqui: o que cada namorada ou esposa de Gibbs acaba enfrentando é o pior tipo de competição, pois fantasmas tão perfeitos são difíceis de serem apagados.

Gibbs deixa o apartamento com a foto das duas meninas e Haas (o fuzileiro) ainda está na porta. Ao ver Gibbs ele corre com seu carro enquanto fala ao celular.

Ele pede à equipe que investigue o passado do fuzileiro, enquanto confronta Jen ao dizer que o caso não é pessoal. A discussão dos dois não só é boa de ser ver para nós, mas é engraçado quando a equipe toma o lugar da audiência, comentando entre si as reações e frases dos dois, muitas vezes comentários que nós mesmos fazemos ali no sofá.

No fim do dia Gibbs volta para sua casa e não resiste em retirar a cápsula do tempo de seu jardim, mas uma ligação de Maddie informando o retorno de Haas o impede de abri-la. Chegando ao apartamento ele vê tudo revirado, mas ainda tem tempo de ver a garota sendo colocada em um carro.

Na base a equipe começa a busca por pistas de Haas enquanto Gibbs e Jen tem a oportunidade de conversar com a o polícia militar, que estava investigando Haas, mas não fez nada para impedir o seqüestro, que é o que mais o irrita.

McGee e Tony conseguem localizar o destino possível de Haas a partir do sinal de seu celular e do endereço de seu antigo emprego. No local, Johnny Cash no último volume, o que deixa Ziva de cabelo em pé (sei lá eu em que parte do treinamento dela isso seria um indicador de perigo). Mas mesmo a música alta não consegue esconder o som de moscas voando, que leva a equipe até o local onde Haas está morto: crucificado.

Ducky, depois de uma aula sobre a história da crucificação, constata que Haas já estava morto 12 horas antes, sendo impossível que ele tivesse seqüestrado Maddie. Gibbs e a equipe ficam num beco sem saída, e Gibbs sabe que a pista que ele precisa está naquilo que o pessoal da polícia não quis lhe contar.

Ducky, depois em seu laboratório (ia falar necrotério, mas também não é), conversa com Gibbs, tentando confortar o amigo ao mesmo tempo em que lhe diz que não podem negar o fato de que é grande a chance de Maddie estar morta a aquela altura. Ducky chama a atenção do amigo para o fato de que salvar Maddie não traria Kelly de volta, mas a questão não é trazer Kelly de volta, acho eu, é mais Gibbs se sentir impotente por não ter podido ajudar a filha e agora não poder ajudar Maddie. Ele TEM de salvá-la (tem horas que eu sinto que o idioma inglês é mais feliz que o nosso para algumas coisas com aquele monte de verbos para ter, MUST, HAVE, SHOULD, porque cada um dá uma intensidade diferente ao que você fala).

Ducky, ainda, conta que Haas morreu de choque anafilático. Quem o matou o conhecia a ponto de saber de sua alergia à frutos do mar.

McGee consegue levantar que o GPS colocado no carro de Haas foi comprado por uma empresa de mercenários, que normalmente contratam ex-militares para realizarem trabalhos em zonas de guerra como o Iraque. Com essa informação na mão Gibbs consegue pressionar a policia militar, que acaba contando que Haas estava sendo investigado pois poder estar envolvido no roubo de uma fortuna no Iraque, mas, até ali, eles não tinham conseguido qualquer pista de como o dinheiro estava chegando aos EUA.

Ao sair da sala de conferências Gibbs vê o rapaz que faz a entrega do correio no NCIS e entende o que ninguém foi capaz até ali: qual o meio mais seguro, rápido e barato de se enviar uma coisa de um lado ao outro? CORREIO.

Enquanto sai do NCIS ele ainda tem tempo de mandar Jen contar o que quiser ao Dinozzo e que ele lide com o que aparecer. Jen pergunta aonde Gibbs vai com sua arma e seu distintivo: Maybe he is going to shoot someone… Oh, oh: o distintivo ele não levou não.

Vemos Gibbs ao celular: ele está ligando para os bandidos e diz que tem o que eles querem e é melhor que eles devolvam a garota se quiserem o dinheiro.

McGee é quem acaba descobrindo para onde Gibbs foi (hehe, adoro ele): com base na movimentação de Haas e no fato de que Maddie não mora em uma base naval onde o correio seria sujeito a inspeção, McGee conclui que Haas não estava perseguindo Maddie e sim esperando pelo correio (conclusão que Gibbs teve meia-hora antes, por isso que ele é o chefe).

Ziva e McGee ainda chegam a tempo de ver o rapaz do correio, que entregou o pacote para Haas a um senhor no apartamento.

Nas docas Gibbs entrega parte do dinheiro aos bandidos e diz que o restante está em seu carro em um estacionamento e que ele entregará a chave e o endereço depois que eles entregarem Maddie. As coisas acabam saindo do controle e vemos Gibbs e Maddie entrando no carro enquanto os bandidos atiram. Gibbs dá ré com o carro e acaba caindo na água. Tony ainda consegue ver os últimos acontecimentos e atira nos dois enquanto corre atrás do carro. Cena digna de filme de 007, não foi não? Nunca vi Tony correr tanto!

Voltamos à cena inicial do episódio. Quando Tony já está desistindo de tudo Maddie acaba por despertar e sua mão encosta na mãe de Gibbs, que também acaba acordando. Tá, foi clichê, mas não foi legal?

Assim como foi legal vermos Kelly falando para seu pai (na cabeça dele, eu sei) que estava tudo bem em ele voltar, que ela o amava. Eu gosto quando ele tem lembranças boas das duas como as do episódio de ontem. E não quando ele imagina a morte das duas.

Ah, Gibbs desiste de abrir a cápsula do tempo e a devolve ao seu lugar.

Foi um episódio daqueles de deixar diferentes sensações quando você termina de assistir, não sobre vilões, não sobre a equipe, mas uma sensação de se conhecer um pouco mais sobre uma pessoa de quem se gosta muito.

NCIS S05 E07

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

5 Comentários


  1. Muito boa a rewiews, esse foi um episódio maravilhoso !!!!! Ainda bem que achei um lugar que comenta sobre ncis…
    Amo todos dessa equipe !!! E amo o Gibbs e o McGee.

    Responder

  2. Amo NCIS e adorei ver a review desse eps aqui.
    E para as curiosas ou curiosos como eu, no site oficial a série (CBS – NCIS) há um link pra ver o que tinha dentro da lancheira da Kelly. A tv não mocstrou, mas lá você pode descobrir o que ela e Maddie guardaram na capsula do tempo.

    Responder

  3. Estou sentindo falta dos reviews de NCIS!
    Tem tanta coisa acontecendo, a mudança de visão sobre a Ziva, o mistério de quem sai na séria, o clima entre a Ziva e o Dinozzo que parece que está esquentando…
    Eum particularmente estou adorando este descurtinamento da personagem da Cote de Pablo, ninguém é tão máquina mortífera como ela parecia ser… acho que o season finale promete!
    Queremos novas reviews sobre NCIS!!!!

    Responder

  4. Lindo Lindo

    Ainda bem que finalmente encontro um site que comenta a minha serie favorite.
    Mas olhem que Life nao fica muito longe^^

    Tenho pena que mudem o elenco assim, é uma pena.

    Uma pergunta algum me pode dar o verdadeiro nome da “namorada do DiNozzo?? Ela na serie chama se Jeane penso eu..

    xDDDD

    Responder

Deixe uma resposta