Eu vivo reclamando do meu nariz

Mas descobri que o problema era o juiz:

Telefone de lata – II

– Eu não gosto do meu nariz.
– Por quê?!
– Ele é muito grande!
– Ah, o mundo dos narizes é um mundo muito injustiçado!
– Como assim?!
– Os narizes são julgados pelo tamanho, pelo formato…
– É verdade.
– E não se são capazes de distinguir o perfume das flores.
– Ou o cheiro da chuva chegando… isso é.
– Vê se pode! São os olhos que acabam julgando os narizes!
– Pois é! Que intrometidos! Isso não faz o menor sentido!
– Narizes só poderiam ser julgados pela Comissão de Narizes.

Obra da Rita, é claro! Vá lá: http://www.pequenascoisas.org/

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *