Eu tenho contas para pagar ou Qualquer coisa no cinema vale a pena

Não sei qual dos dois motivos levam atores de relativo sucesso na televisão a encarar certas bombas cinematográficas: serão as contas para pagar ou preferem aceitar qualquer roteiro apenas pela chance de aparecer na telona?

Antes de ser derrubada pela gripe que me segue nesses últimos dias, fiquei zapeando pela televisão e dei de cara com o filme Dracula 2000.

Dracula 2000

Bomba total, misto de Charmed com Blade,  agüentei cinco minutos de exposição a essa versão moderna do clássico da literatura, na qual Van Helsing está ensinando um rapaz o trabalho de caçador de vampiros quando eles aparecem do nada e aos montes nos Estados Unidos dos tempos atuais. Não me perguntem porque nos Estados Unidos ou porque aos montes, eu não sei de nada, foram só cinco minutos, eu juro.

Mas nesses cinco minutos consegui ver mais gente conhecida do que se passasse o dia na frente da telinha procurando por gente de seriado perdida em filmes de cinema. Olha só:

Van Helsing era o Christopher Plummer, mais conhecido no cinema mesmo ele começou a carreira fazendo ponta em The Cosby Show.

No elenco dos jovens, tanto para o bem como para o mal, achamos Jonny Lee Miller, um dos ladrões do cancelado Smith, Colleen Fitzpatrick, do seriado Sabrina Uma Bruxa Adolescente, Jennifer Sposito, umas das irmãs do finado Related, Sean Patrick Thomas, de The Disctrict, Lochlyn Munro, do elenco fixo de Eyes, com pontas em Smallville, CSI: NY, NCIS, Without a Trace, CSI: Miami, Monk, CSI, Charmed e mais uma meia dúzia de seriados, Tig Fong, de Odyssey 5 e Nathan Filion, do novíssimo Drive, com pontas em Lost, Miss Match, Firefly e Buffy.

Dracula 2000

Ainda sobrou espaço para gente que conhecemos muito bem: Omar Epps, de House e que já também esteve em ER, Danny Masterson, o Hide de That ‘70s Show, que antes do sucesso fez ponta em The Dead Zone, Cybill, NYPD e Party Of Five, Jeri Ryan, hoje em Shark e com passagem por Boston Legal, The O.C., Two And A Half, Boston Public, Star Trek e Melrose Place, além de Shane West, que ficou sem as pernas em ER, depois de ter trabalhado em Once and Again e Buffy.

É… Têm coisas que ainda surpreendem a gente!

dracula2000_5.jpg

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Dia desses vi “Dizem por aí” com a Jennifer Aniston, Kevin Costner, Shirley MacLaine e Mark Ruffalo (quatro grande atores) que não vale nem 1 centavo…
    É por essas e outras que digo que tem nem a presença de tal ator vale uma conferida.
    Não se fazem mais filmes como antigamente…

    Responder

  2. Acho que vale qualquer coisa no cinema mesmo! Mas te digo, por experiência própria, que as vezes os roteiros são muito melhores no papel do que na tela… os caras podem ter sido enganados, sei lá!
    Abraço

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *