The Blacklist: Mato (No. 66) (4×02)

É, este foi um episódio bem difícil. Ao longo de todo ele temos a confirmação de que a relação de Red e a senhora Kaplan não tem mais conserto e sabemos bem qual a consequência disto. Por mais que amemos Red, sabemos quem ele é, o que ele representa. E deixar alguém que o traiu – pouco importa a justificativa da senhora Kaplan – vivo para contar a história não é algo que ele iria fazer.

Ainda que eu tenha guardado esta esperança até o último instante, até mesmo vendo os dois naquele lugar perdido no meio do nada. Eu fiquei esperando que ele mandasse que ela saísse andando e que ela morasse lá sem poder contar nada para ninguém. Mas a esperança se revelou vã.

Bom, última esperança não, porque quem sabe eles nos enganaram de novo. De novo uma perfeita encenação de morte, não poderia ser? Juro que eu não ia reclamar nem um pouquinho. E teve aquela última mexida com a mão… Manterei a esperança por via das dúvidas.

Afinal The Blacklist tem se revelado fonte de reviravoltas mil. Só de pensar o tanto de coisa que aconteceu com aquela bebê neste episódio, eu tentando entender afinal qual seria seu destino, aquele cara sem camisa fazendo algum ritual estranho, depois dizendo que a bebê só deveria ser entregue ao Kirk.

Resta torcer para que Red consiga interceptar o caminho da menina antes que ela chegue lá.

Falando de Liz: se Red não pode mais confiar em Kaplan, com certeza ele deveria não convidar em Liz. Só que aqui tem algo mais importante ligando os dois, não é verdade? Se Kirk é o pai dela mesmo, e eu continuo na torcida para que não seja, o que ele disse sobre a ligação de Red e a mãe dela explicaria o cuidado que ele tem com ela. Se ele está mentindo e Liz é filha de Red, fico tentando entender o motivo dele vir atrás da garota a esta altura contando esta mentira.

Ainda sobre a moça: quem é que em sã consciência mata o piloto de um avião em pleno vôo sem saber pilotar e destruindo o motor com o tiro? Pronto, a Liz burra está de volta com tudo.

E esta Liz que precisa lidar com o fato de que o tal palácio de verão ativou algumas memórias nela, com tudo que Kirk diz ter sido mentira de Kirk e o sumiço da sua bebê. As coisas não estão sendo fáceis neste começo de temporada.

Músicas do Episódio

Wrong Path (As Featured In “Dallas Buyers Club”) – Craig Stull

Where You Are (feat. Jono McCleery) – Portico

If You Could Read My Mind – Gordon Lightfoot

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Chocada com o destino da Sra Kaplan, juro que tinha esperança até o último segundo que Red não faria aquilo.

    Liz não atirando e até salvando de ser afogado o Kirk é o cúmulo.

    Responder

  2. Queimei minha língua, tinha certeza que a sra. Kaplan não seria morta.

    A Liz voltou e já estou com raiva dela.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *