Supernatural: Keep Calm and Carry On (12×01)

Doze anos depois começando com todo fôlego. Acho que essa é uma boa descrição do que foi essa estréia da 12ª temporada de Supernatural. Com direito a Sam sendo torturado e nos deixando aflitos e ao retorno da mamãe Winchester cheia de perguntas. E eu nem falei de Lúcifer tendo que trocar de corpo para corpo enquanto Crowley está atras dele com toda a vontade.

E, como eu li de um crítico americano uma vez, entre soluços e engasgos, ainda é bem divertido ver Dean e Sam na telinha e eles ainda tem bastante combustível para queimar.

supernatural-keep-calm-and-carry-on-12x01-s12e01

A volta de Mary: acho que todo mundo concorda que esta foi a maior surpresa que a produção da série poderia ter nos feito depois de ter confirmado Chuck como Deus. Dean realmente sempre quis ter uma família de verdade, ainda que tenha se jogado na caça com o pai bem mais facilmente que seu irmão, e eu nem consigo imaginar a alegria que o personagem sentiu depois que a confusão passou.

Claro, ajustes ainda precisarão ser feitos. A Mary que retorna é aquela que não queria ser mais caçadora e que não desejava isso para os seus filhos e cai em uma realidade bem diferente disso. E uma realidade sem volta – eu não sei vocês, mas quando Dean fala que ela morreu há 33 anos meu coração ficou minúsculo.

Ainda confusa ela precisa se mexer porque seu caçula foi sequestrado por uma maluca e seu filho mais velho está apanhando de outra. Eu tinha certeza de que ela é quem ia derrubar a moça, mas uma parte de mim ficou decepcionada por ela ter morrido.

Isso porque eu estou desesperada pelo Sam! Gente, eu sei que ele já foi ao inferno e voltou, mas ele preso naquele porão sem que Dean e Castiel façam a miníma ideia de onde ele está acaba comigo. Eu quase corri assistir o episódio seguinte na esperança de que ele seja solto antes que o tal psicopata que a Mulher das Letras rejeitou a presença acabe aparecendo.

Seria, depois de enfrentarem demônios, anjos, vampiros, lobisomens, wendigos, fantasmas, a morte, os cavaleiros do apocalipse e a irmã de Deus em pessoa, entre outros monstros, que o destino dos irmãos vai acabar por conta de seres humanos metidos a besta? Não, não acredito.

Ainda mais porque, se até Mary voltou dos mortos, nossos meninos definitivamente merecem um final feliz.

P.S. Dean descobrindo que seu Impala, bem, foi ninho de amor de seus pais: sem preço.

P.S. do P.S. Como aceitar Lúcifer com outra cara, minha gente?

P.S. do P.S. do P.S. Muito confusa com esse povo da Inglaterra: por que torturar Sam se eles já decidiram que os irmãos são problema e querem educar os caçadores dos EUA?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

1 comentário


  1. Dean descobrindo que seu Impala, bem, foi ninho de amor de seus pais e foi onde ele foi concebido: sem preço !

    Esses Brotha ainda tem muito rock&roll para contar !!!

    Tô adorando ver a Mary do lado do Dean mas quando ela chegar no Sam eu vou cair a chorar …. snif snif …. tadinho, ele nem conheceu direito a mamis dele !

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *