Chicago med: Natural History (2×03)

Quem não lembrou de Carter em um dos primeiros episódios de ER ao ver Will descobrindo que a irmão de Maggie era uma mulher trans é porque não assistiu a antiga série médica. Assim como Carter, Will foi pego completamente de surpresa pela notícia, diferentemente de Carter ele só soube disso após exames que mostravam incoerências e ele também soube manter o prumo e isso contou pontos, muitos pontos para ele.

Assim como ter falado para a irmã de Maggie ficar na cidade para que eles pudessem cuidar dela. E pontos para o roteiro: é difícil tratar de um assunto que desperta tanto preconceito e eles acertaram a mão, falaram da dificuldade de Maggie em lidar com a mudança, mas também falaram do fato da família ter se adaptado, ter aceitado.

Reese e doutor Charles também lidaram com uma situação incomum: uma mulher que chega com sintomas de gravidez e pressão alta e que na verdade não está grávida. Tenho minhas dúvidas se o doutor Charles fez ao melhor fazendo com que Reese desse o diagnóstico, ela iniciou a residência ainda ontem, ele deveria ter feito isso na presença dela, para que ela pudesse pegar um pouco de jogo de cintura.

Não que isso fosse ajudar tanto assim ali, acho que não existia um jeito melhor de dar uma notícia assim, então não critico a forma que ela fez e, bem, depois ela soube pedir desculpas, soube mostrar que entendia que não estava sendo fácil para a paciente. Reese tem futuro, viu?

Temos Natalie sendo menos mala de novo. Isso sim é surpresa! Talvez o grande problema fosse a dupla Will e Natalie, não é verdade? O caso dela não foi tão estranho, descobrir a história do sarampo foi mais sorte que realmente “olhar o histórico”, mas serviu para mostrar que ela e Jeff provavelmente serão mais que um simples caso. Ainda bem que o Will também parece ter partido para outra.

Por último o Rhodes, novo médico do ano bonitão em ascensão e não sei o que mais segundo a revista, mas que pisou feio em deixar o ego falar mais alto no momento de decidir o próximo passo em relação a um paciente. Como foi a primeira vez a gente perdoa, mas espero que eles não mudem o personagem transformando-o em um metido a besta.

chicago med 2x03 s02e03

P.S. Lathan sendo menos insuportável desta vez. Acho que ainda vamos demorar um pouquinho a descobrir qual é a dele e posso ter errado em achar que ele esteja dentro do espectro autista.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


  1. Realmente, Natalie está menos chata.

    Também espero que os roteiristas não transformem o dr Rhodes em um mala sem alça.

    Responder

  2. Confesso que não gosto do Latham e fiquei surpresa de saber que ele é o Alfredo de Elementary, o ator manda bem !

    Responder

Deixe uma resposta