NCIS New Orleans: Broken Hearted (2×07)

Sem sombra de dúvida os roteiristas de NCIS New Orleans tentaram sair do comum neste episódio: roubo de coração para transplante é algo que eu não lembro de ter visto antes – no máximo assassinato de gente que estava na fila de transplante.

Além disso, ainda conhecemos a mãe de Brody, Olivia, que é alguém bem importante na segurança nacional, mas que tem vários problemas para lidar com a filha. Não sei vocês, mas mais de uma vez eu fiquei com bastante pena da Brody pela forma como a mãe dela agia e nem adianta virem me falar que ela é bem intencionada.

Eu confesso que não esperava a ligação de Olivia com o caso da noite, até porque não lembrava de Brody falando sobre a profissão da sua mãe, e fiquei um tempinho imaginando o que ela estaria aprontando na cidade para fugir da filha daquele jeito no aeroporto.

ncis-new-orleans-broken-hearted-2x07-s02e07

Só que o tal “sequestro de órgão” acabou obrigando o time a lidar com Olivia e a forma como a segurança nacional costuma tocar suas missões – ou seja, dando pouquíssima bola para o que os outros precisam ou querem.

E se a forma como a mãe tratou sua filha me incomodou, a ligação entre PinZ0, o rapaz que efetivamente deveria receber o coração, e Patton foi super bem vinda. Primeiro por abordarem a questão de Patton – por consequência do ator, que sofreu um acidente de moto que acabou por colocá-lo na cadeira de rodas – segundo porque por meio dela nós conseguimos nos conectar com PinZ0.

Para sofrer depois quando ele morreu… Sacanagem isso, mas aqui entre nós seria meio demais eles conseguirem salvá-lo com um coração que já tinha sido transplantado em outra pessoa.

P.S. Quem aí se lembrou de Bishop e Jake por conta de Brody e sua mãe? Só que aqui acho que os problemas de relacionamento pouco têm a ver com a agência para a qual cada uma trabalha. E algo me diz que a investigação da morte da irmã não vai exatamente aproximar as duas, já que a mãe de Brody resolveu deixar isso para trás, o que é compreensível.

P.S. do P.S. O tipo de sangue de PinZ0, HH, realmente existe e é incrivelmente raro, um pouco menos na Índia. Recebeu o nome de Bombain porque foi nesta cidade em que primeiro se identificou esta mutação. Ele seria o equivalente a um “falso O”, isto porque em um simples exame de sangue ele será identificado como O, mas ao ser aplicado um anticorpo específico se descobre que a pessoa também não é O.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

4 Comentários


  1. Seriado é cultura !!! eu morreria e não sabia que existe este tipo de sangue, se cai no vestibular eu iria levar bomba !

    É sério que o ator que faz o Patton é cadeirante ?
    E o que o Pride quis dizer em “Triple P” para o Patton ?

    Putz … chocou o fato do pessoal não conseguir salvar o rapaz … snif snif

    Responder

  2. Além do episódio ser muito bom, também descobri essa do sangue e que Patton é realmente cadeirante.

    Responder

  3. Hoje revendo Chicago Med, reparei que a atriz que faz a mãe da Brody é a mesma que faz a sogra da Natalie.

    Responder

    1. Menina, verdade!! Também de cabelo mais longo aqui… Na verdade ela esteve aqui primeiro, né? Porque esta temporada que estamos vendo rolou antes da estreia de Chicago Med.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *