NCIS New Orleans: Halloween, um medalhão, Mardi Gras e Ação de Graças…

… Tudo isso num texto só. Primeiro porque o A&E me passou a perna e pulou um episódio, depois porque eu me passei a perna e acumulei tudo isso para falar de uma vez só – e ao atropelar a exibição o pessoal do A&E perdeu a oportunidade de exibir Master Of Horror (1×06), um episódio sobre Halloween, no Halloween. Bobearam.

NCIS New Orleans Watch Over Me 1x07

Confesso que nem sei o que eu gostei mais: Halloween ou Mardi Gras, festa mostrada no episódio Love Hurts (1×08). Melhor: eu combino tanto com New Orleans que não sei porque eu ainda moro por aqui, senhoras e senhores, vontade de ir pra lá de vez.

E eu acho fascinante o quanto eu consigo identificar NCIS New Orleans com a NCIS original, ainda que uma seja série e contida como Washigton e a outra sedutora e com “gingado”, como a cidade que lhe serve de cenário, coisa que nunca senti em NCIS Los Angeles, tanto que acabei abandonando a série.

Por conta disso as investigações acabam sempre surpreendendo, ainda que sejam semelhantes a outros que vimos em series parecidas: a juíza morta pelo homem injustamente preso por assassinato; o homem assassinado porque descobriu que uma empresa guardou segredos sobre falhas no teste de armas vendidas ao governo pouco antes de se reconciliar com a esposa (Watch Over Me (1×07)); a morte de um rapaz antes de pedir a namorada (falsa) em casamento por conta de um atentado terrorista (Love Hurts (1×08)); um homem assassinado porque alguém se apaixonou por sua mulher (Chasing Ghosts (1×09)).

O que surpreende? Seja a solução do crime – em Master Of Horror o cara era realmente inocente, preso porque o próprio filho armou tudo contra ele, em Chasing Ghosts passamos boa parte do episódio achando que seria um crime de ódio; seja o entrosamento da equipe – LaSalle e Brody, a improvável dupla Pride e Sebastian, a amizade de Pride e Loretta, as picuinhas de Sebastian e Bruce, tudo me diverte, a grande verdade é que já estou apegada a todos.

Aí, como já estou apegada, fico soltando suspiros nos momentos de Pride com sua filha, quando LaSalle mostra que é um coração mole só com jeito de durão, e péssimo gosto para fantasias, ou quando Brody mostra que você pode ser sensível, mesmo sendo durona. Opa, ela e LaSalle são iguais, no final das contas.

NCIS New Orleans Master Of Horror 1x06

Ah, e o fim do casamento do Pride com a esposa? Estou inconformada.

E tem o cenário. E a música. E a comida.

 

 

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Simone, o episódio do Halloween foi exibido sim, um ótimo episódio, o que não foi exibido pois pularam na cara de pau foi o 1×05 – It Happened Last Night, aquele com a participação do Fornell … sni snif

    e é sério que o AXN não quis ficar com a série porque uma de suas diretoras achou o episódio piloto chato ? que absurdo !!!

    pois é conhecemos a Linda, adoramos e logo ficamos sem ela, achei que a Paige e o Bakula tinham uma química muito boa, alias quem não tem química com esses dois …. I Love Bakula <3

    Responder

    1. Sim, sim, foi, mas porque eles não exibiram o anterior perderam a oportunidade de passá-lo no dia do Halloween, entendeu?

      E sim, a diretora de programação do AXN achou o programa chato. 😛

      Responder

      1. se o canal tivesse exibido corretamente, mesmo tendo reprisado o piloto, o episódio de Halloween teria sido exibido no final de semana do Halloween … perderam uma ótima oportunidade

        imaginando como uma pessoa como essa diretora consegue trabalho com um pensamento tão medíocre

        Responder

Deixe uma resposta