Castle: Scared to Death e The Wild Rover (5×17 e 5×18)

Olha a perda de timing que esse povo do Canal Sony demonstrou: Scard To Death era um episódio perfeito a ser exibido na noite de Halloween, não é verdade? Eu me diverti horrores, amei cada minutinho dele – ainda mais porque optei por assisti-lo em horário decente e não meia-noite e meia como o canal queria que eu fizesse.

Castle: Scared to Death  s05e17 5x17

Na verdade, vamos combinar que o canal não poderia ter escolhido pior período para realizar essa troca de agenda: a série está numa sequência de episódios tão bons que é muita sacanagem com quem ainda não apelou para Paul Torrent para resolver esses problemas.

Scared To Death foi um verdadeiro passeio com sua “derivação” de O Chamado e todo mundo, menos Kate, ficando morrendo de medo do filme realmente significar a morte após 3 dias e que o tal assassino em série tivesse voltado dos mortos. Sobrou até para Wes Craven recebendo ligação as três e meia da madrugada. A pegunta que fica é: quando será a vez de Stephen King fazer ponta?

Sobre o caso da noite: eu estava apostando todas as minhas fichas na enfermeira com cara de louca. Errei em parte: ela realmente estava apaixonada pelo paciente, mas ela e ele não tinha nada a ver com as mortes. Eu nunca desconfiaria da colega de quarto de Val, mas achei que funcionou muito bem como solução. Agora, Beckett precisa dar o braço a torcer porque se não fosse a ideia de Castle de soltar entre seus seguidores as imagens do vídeo eles nunca conseguiriam juntar as peças.

Melhor frase: “Numa escala de 1 a Hannibal Lecter, qual você diria que é o grau de loucura dele?”

 

Castle: Wild Rover s05e18 5x18

Se Scared To Death foi de arrancar muitas risadas, The Wild Rover foi de aquecer o coração: dessa vez foi Ryan que ganhou um episódio para chamar de seu e os roteiristas não brincaram em serviço e lhe deram uma história que, além de boa como suspense policial, foi linda de se ver.

Descobrimos que Ryan passou uns tempos como policial disfarçado no meio da máfia irlandesa, que ele amou uma garota simples que poderia ter tido destino diferente se tivesse conhecido o Ryan policial ao invés do “bandido”, que conquistou a confiança do chefe do negócio e que não hesitou em voltar pra lá quando poderia salvar uma vida e colocar o cara de vez atrás das grades.

Apesar de aflita em alguns momentos, mesmo sabendo que eles não iam tirar o Ryan da gente – isso nem de brincadeira – foi muito bom conhecer esse outro lado dele, já que quase sempre ele acaba funcionando de escada para o Esposito ou lhe restam apenas cenas mais “engraçadinhas”. Ele deu conta do recado, soube quando pedir ajuda e ainda consolou a garota.

E voltou para os braços da esposa linda e agora vamos ter um bebê Ryan a caminho. Que doce de episódio!

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta