Supernatural: The Great Escapist (8×21)

Como a gente cura um demônio? Eu estou nessa com o Dean: não faço ideia do que isso quer dizer e eu realmente acho que as coisas vão ficar bem mais quentes no final desta temporada de Supernatural do que poderíamos imaginar até aqui. E, se nem o escrivão de Deus foi capaz de explicar aos garotos antes deles deixarem aquele hotel, bem, além de quentes as coisas prometem ser confusas.

Supernatural: The Great Escapist s08e21 8x21

Do lado bom temos Kevin de novo em segurança, depois do belo plano de Crowley de reproduzir direitinho o barco e os irmãos Winchesters como se tudo não passasse de um grande filme (ou série), e Castiel sem a tábua dos anjos. Caramba, Naomi realmente não mede esforços para conseguir o que quer e, nessas horas, eu simpatizo mais com o chefão dos infernos do que com ela.

Agora falemos de Metatron: que nome horrível para o escrivão dos céus! A despeito disso, o moço que tinha por missão manter tudo na linha depois que Deus saiu para resolver umas coisas, acabou apaixonado pela literatura, segundo ele bem mais interessante que a vida real, e se afastou de toda a bagunça de demônios e anjos estavam fazendo pela Terra. Pelo menos ele não se absteve de ajudar os garotos a recuperarem Kevin – que pelo entendi ficou com ele no hotel, já que não estava no carro.

Mas o maior mérito do arcanjo-não-arcanjo foi criar algum conexão com Sam e nos parecer um pouco mais razoável do que os demais. Não que isso seja difícil nesse panteão de seres esquisitos que os oito anos da série apresentou para gente.

Falando em gente do bem: Kevin foi muito bom, primeiro percebendo que os demônios-atores não eram os irmãos por conta do excesso de educação deles, depois encarando Crowley sem medo. Depois dessa torço para que o profeta ganhe ainda mais importância na briga.

Finalmente temos Castiel. Primeiro temos de falar que ele foi muito inteligente ao escolher uma rede de restaurantes iguaizinhos para evitar dos anjos encontrá-lo. Inteligente como foi de deixar a tábua dentro dele, em mais segurança que em outros lugares, apesar de mais perigoso para ele. Fiquei realmente preocupada com o estado final do nosso anjo neste episódio.

P.S. Tá, concordo: Crowley nasceu para dirigir!

P.S. do P.S. Será mesmo que Sam conseguirá sua purificação antes de acabar morto?

P.S. do P.S. do P.S. Hummm, como seria um mundo com as portas do inferno fechadas? Nem consigo começar a imaginar…

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta