Castle: Eye of the Beholder (04×05)

Eu fiquei bem na dúvida se eu colocava Beckett no colo quando ela fazia biquinho ou se eu ia ter de ajudar na hora em que ela voasse no pescoço da Serena. Acho irônico o fato de que constantemente ela lembra a Castle o quanto ele foge da realidade em suas teorias, palpites e livros, enquanto é ela, a moça séria e sem espaço para imaginação, que tem dificuldades quando a realidade briga com ela.

Acho perfeito que Castle não tente uma imagem que não seria dele, uma imagem perfeita, de quem sabe tudo, de quem é sedutor. Prefiro esse cara imperfeito, que fica bobo por qualquer mulher fatal, mas tem o coração no lugar certo.

Já Beckett, a durona, passa o episódio todo – ótimo episódio, diga-se de passagem – lutando contra o ciúme que está sentindo de Serena e Castle, mas fugindo do que sente, enquanto Castle nem disfarça que entendeu plenamente quando Serena diz que ela não rouba o que já tem dono. Castle sabe o que sente, se não pode ser ele não faz drama a respeito, enquanto Beckett está louquinha por prendê-la pelo roubo e se confunde toda, afinal, o problema não é o tal punho, mas Castle.

E é bom ela resolver logo esse problema interno, porque Martha está dando toda força pro filho se amarrar em outro poste – um mais amoroso, talvez?

Ah, tem o caso, né? Risos. Sim, foi um ótimo caso, com uma virada totalmente inesperada pra mim, que apostava primeiro na Serena mesmo, depois na moça que cometeu aquela obra de arte cheia de televisões, mas a finalização foi perfeita: não saio com a obra de arte do museu, ao contrário disso eu a escondo em outra obra que comprei e que tirarei legalmente do lugar. Quase o crime perfeito, não fosse pelo gel de cabelo, testemunhas desavisadas e Castle e Beckett pra juntar peças de quebra-cabeça.

P.S. Episódio estilo Thomas Crown, marido amou!

P.S. do P.S. Rola uma questão aí se é melhor um Booth ou um Castle. Booth é mais bonitão no conjunto, mas confesso que não resisto mesmo é ao Castle – mesmo com sua engordadinha com a idade – e seu charme, seu jeito, seu sorriso, essa sua devoção… Ai,ai…

P.S. do P.S. do P.S. Adorei o detalhe do hambúrguer no final, ótimo: Castle é muito mais o cara do hambúrguer que o cara do restaurante chique. Mais um motivo pra amá-lo.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. Episódio muito bom! Mas acho que deveriam ter escolhido 1 atriz mais bonitinha, pq quando é p/ por ciúme no Castle, capricham no par da Kate! rs…

    Responder

    1. Em relação a charme e beleza, acho o Booth (David)ambos. Agora, o Castle já foi bonito e charmoso, lá na 1 temporada. Agora só está charmoso. O Nathan deu uma boa ENGORDADA isso sim!

      Responder

Deixe uma resposta