JJ Abrams e a caixa de mistérios

Há algum tempo o Netflix passou a oferecer em sua grade vários vídeos do TED, dos mais diversos assuntos, divididos nos mais diversos canais e eu confesso que tenho assistido muito mais a estes vídeos, que sempre achei sensacionais, agora que eles estão ao alcance de meu controle remoto do que na época em que apenas os acessava através de meu computador (eu nunca fui uma grande aficcionada do vídeo no computador).

Em meio aos muitos vídeos disponíveis eu acabei tropeçando neste, a participação de JJ Abrams – sim, criador de Lost, Alias, Fringe – e simplesmente adorei tudo que ele fala sobre porque ele cria tantas coisas que giram sobre mistérios e a importância de seu avô nisso.

Mas foi quando ele falou sobre pessoas tentarem copiar seriados ou filmes de sucesso para criar algo novo que teria audiência garantida e como elas erram por não entender da onde veio o sucesso em primeiro lugar que ele me pegou. Quando ele fala é tão evidente, mas eu nunca tinha percebido até ele falar: vocês estão copiando a coisa errada.

E ele fala sobre tecnologia e imaginação, e como nós somos guiados pelo mistério e tudo aquilo que não percebemos. E do que nós não nos tocamos que realmente acontece em certa cena de Tom Cruise em Missão Impossível…

Vale a visita – são dezoito minutos, mas é muito legal mesmo, principalmente se vocês, como eu, for fã dos produtos criados por ele, tem até um clip do piloto de Lost. Depois de assistir ao vídeo, virei fã dele.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

2 Comentários


    1. Oi Marcos, desculpa, não entendi sua pergunta. É esse vídeo que está no post, ele está linkado para o site do TED e lá você tem mais informações (nome, data de gravação etc.).

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *