Criminal Minds: With Friends Like These (06×19)

Buda Siddhartha disse: “Não é o inimigo ou o adversário que o seduz para o caminho do mal.”

Criminal Minds segue um padrão desde sua primeira temporada: não devemos esperar muito do episódio imediatamente seguinte a aquele em que uma grande história foi finalizada ou que tenha tido algum acontecimento de grande impacto. Foi assim nos casos com os mais marcantes assassinos ou quando algum membro da equipe partiu.

Foi assim com este episódio.

Fiquei sim incomodada com a história do assassino, que passou a vida atormentado por esses amigos imaginários maléficos sem conseguir uma ajuda verdadeira. Adorei o fato de Reid ter tido grande participação na solução do caso e, ainda, por ele ter contado ao Morgan sobre suas estranhas dores de cabeça, provavelmente mais motivadas por seu medo de desenvolver alguma doença do que por uma doença real.

Tivemos ainda a cena da prisão, com Reid tentando criar empatia com o assassino e quase acabando morto – belo trabalho nos fazer ver Reid como o próprio assassino via.

Mas no conjunto da obra foi apenas um episódio mediano.

O primeiro com uma participação maior da loirinha de quem quase ninguém gosta – depois do episódio em que ela entra para a equipe ela praticamente não apareceu mais e eu nunca reclamei – e realmente algo não se encaixa entre ela e a equipe. Uma personagem que não vai deixar saudades.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

6 Comentários


  1. simone, com certeza…. a loirinha nao vai deixar saudades…. completamente sem expressão….
    Qto ao episodio…. achei meu estranho…. nao sei… a forma como ele matava as pessoas e esses amigos infernizando ele….
    cheguei a ter a sensação de que eu tinha amigos imaginarios…. nao gostei…..

    Responder

  2. A lourinha é megachatésima! Já vai tarde!:-)
    Eu gostei do episódio – e cheguei a ficar com pena do cara, com esses “amigos” malencos…

    Responder

  3. Não gostei do episódio. novamente, acho que não era caso para a equipe. Reid se supera sempre. O final dee com o jovem achei meio confuso ele dizi para o rapaz esfaqueá-lo ou era imaginação dele?

    Frustrante o final do assassino esquizofrênico. Afinal ele matou os três ou eram imaginações que sempre o acompanharam?

    Hotch tão apagado quanto à loirinha.

    Responder

    1. O episódio seguinte é ainda pior no quesito “a equipe era necessária”, não é não? Parece até que tá faltando história real de assassino em série para inspirar o pessoal.

      Sim, Hotch super sem graça.

      Responder

  4. To atrasadissima nos comentarios, mas não posso deixar de dizer que amei o Reid no episodio e quase morri do coração acho que o cara ia matar ele.
    Quanto a loirinha, ela anda me irritando com essa historia de aparecer mais…muuuuuuuuuuito chata, sem graça e a impressão que dá eh que eles sabem disso e estão forçando uma barra pra que ela “aconteça”. Ainda bem que ja sabemos q o fim dela está proximo.

    Responder

Deixe uma resposta