Meme Brincadeira de Criança

Eu ando em dívida com os amigos em relação aos memes da internet e que tais (Davi, juro, um dia eu consigo dizer qual seria a trilha sonora da minha vida, atualmente anda difícil). A Sam me passou um meme relacionado ao Dia das Crianças e, mesmo com atraso, faço questão de responder, até porque o tema do meme está diretamente relacionado ao “trabalhinho” que eu fiz para a escola da Carol: lembrar coisas de sua infância seguindo as seguintes regras:

Álbum de Figurinha: colocar o selo do meme na postagem
Hora do Recreio: conte qual era a melhor brincadeira de crianças da sua infância
Brincando de Cozinha: escreva a receita que fazia sucesso na sua infância
Passa-passa 3: escolha 03 blogs e desafie para brincar.

Bom, o selo está aí em cima.

Hora do Recreio: como escrevi no texto que anexei ao “trabalhinho” de escola, meio que por culpa de meu pai ficar sendo transferido de lá para cá por causa do trabalho, meio por ser sempre uma pessoa mais “solitária” (não no sentido ruim, não pensem assim), eu sempre acaba brincando muito sozinha em casa. Eu amava era brincar de boneca.

Quando ainda morava em São Paulo, antes da primeira mudança, lembro que adorava ir na casa de duas amigas cujos pais haviam feito da edícula do fundo uma casa de bonecas e elas tinham de tudo com relação a brincar de casinha. Depois da mudança eu brincava muito de Barbie. Meu pai me fez todos os móveis da casa dela de restos de madeira, era uma fortuna ter qualquer acessório da Barbie na época, e eu montei a casa delas (era mais de uma) em um espaço vago do armário.

Além dos móveis do meu pai eu lembro, também, de pegar retalhos de tecido e fazer roupas paras a bonecas com uma maquininha de costura portátil que minha avó paterna havia me dado.

Lembro muito, também dos livros. Lembro que, uma vez por semana, minha mãe me levava à uma livraria, onde eu tinha o direito de escolher dois livros, normalmente da Coleção Vaga Lume. Na hora do jantar eu já tinha lido os dois e meu pai me chamava de traça.

Na escola lembro-me de brincar muito de pular elástico. Eu até era bem boa nisso.

Brincando de Cozinha: nossa, essa é muito difícil! Na casa dos meus avôs eu lembro sempre de ter bolo de cenoura com cobertura de chocolate e bolinho de chuva. Minha mãe sempre foi cozinheira de mão cheia e fazia de tudo, salgados e doces. É, meus quilinhos a mais vem de longe. Lembro de uma corrente de pão de Santo Antonio (acho que era dele) em que ela teve de fazer vários pães com recheio de goiabada… A goiabada derretia e deixava o pão bem molhadinho. Fiquei até triste quando minha mãe terminou a cota dela e parou de fazer o pão.

Escolher para quem passar a brincadeira é o mais difícil. Penso na Naomi logo de cara. Chamo também o Davi, para que ele conte da infância dele lá no Sul. Por último o Paulo, que vai falar de Salvador. Será que as brincadeiras de criança mudam de cidade para cidade?

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

3 Comentários


  1. Si, eu adorava fazer roupinha de Susi na minha maquininha! E eu tb tinha moveis feitos assim!
    Valeu por atender ao meme! 😀
    Boa semana.

    Responder

  2. Pô Simone, nem sabia da existência desse blog aqui. Pois vou responder ao MEME sim, pois uma das coisas que mais gosto de fazer aqui no nordeste é me lembrar da (boa) infância no sul. Já te adianto que meu pai era o professor de literatura da escola e, por isso, era quem comprava os livros para a biblioteca. Então, lembro que uma vez, em pleno início das férias, em dezembro, recebemos lá em casa (a escola estava fechada) uma enorme caixa da EDITORA ÁTICA, com TODOS os livros da coleção VAGALUME…

    Nossa, acho que não saí de dentro de casa naquelas férias…rsss

    bjos

    Responder

  3. topo!

    só vou levar um tempinho caus que tenho um business plan pra finalizar nos próximos 10 dias…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *