NCIS: Untouchable

A volta do inéditos de NCIS às AXN não poderia ter ocorrido de maneira mais feliz… Pode não ter sido o melhor episódio de NCIS, mas tudo que o torna um grande seriado estava lá: um mistério a ser resolvido, Gibbs praticamente sozinho acreditando em algo, Tony judiando de McGee, Ziva judiando de Tony, Abby dando a solução… Mas duas novidades foram demais: Duck não estava tão mau humorado assim e a mãe dele, interpretada por Nina Foch, cuja ficha corrida na tv americana é de dar orgulho a qualquer um, roubando as cenas.

O episódio começa com Ziva e Tony indo até a casa da sargento Laura Hill. Trabalhando para o setor de criptografia do Pentágono, ela falta ao interrogatório do NCIS, que investiga um caso de vazamento informações, e acaba se tornando a principal suspeita.

Tony, um eterno cético, acredita que ela é culpada e que deve ter dormido demais ou algo do tipo para não ter aparecido no interrogatório ou para trabalhar, Ziva acha que algo mais sério possa ter acontecido. Os dois se aproximam da casa, silenciosa e Tony faz uma de suas brincadeirinhas, pedindo a Ziva que entre na casa através da portinhola para animais. Enquanto brinca um gato, nada bonzinho, sai pela porta, deixando pegadas de sangue pelo caminho.

O corpo da sargento está no sofá, a arma caída no chão, como se Hill tivesse se matado com um tiro na lateral direita de sua cabeça.

Gibbs, Ducky, McGee e Palmer chegam ao local. Palmer consegue irritar Gibbs e Ducky ao mesmo tempo quando fala sobre suícidio, sendo, como explicado por Tony, que toda investigação do NCIS primeiro presume o assassinato, até prova em contrário.

O gato vira uma testemunha importante e Tonya proveita para torturar MacGee fazendo sair atrás do gato, mesmo ele sendo alérgico. O gato se mostra mais esperto que os dois e foge sorrateiramente. Gibbs com um olhar e uma virada de cabeça coloca o gato na caixinha. de quem tem dois gatos: isso não acontece, risos.

Na casa da agente US$ 50.000 são encontrados escondidos. A questão é: ela se suicidou pois sabia que a equipe estava próxima de descobrir seu segredo… ou foi assassinada para não dar com a língua nos dentes?

Gibbs tem sua própria teoria, que não tem nada com as duas já citadas.

McGee e Gibbs partem para conversar com o comandante de Hill, o Capitão Kevin Dorn. Na ralidade Gibbs chama McGee pois ele não sabe falar essa língua que esse povo inteligente (nerd) fala… Tony e Ziva ficam na casa para supervisonar a retirada de todas as coisas da sala, o que permitirá a Abby realizar seus testes. É claro que Tony não perde a oportunidade de brincar com o gatinho na caixa… Que depois de atacá-lo foge, dando mais motivos para Ziva tirar uma do agente.

NCIS 3×20

Cabe ao capitão falar, levando Gibbs e McGee para sua sala, que as pessoas extremamente inteligentes, como as que trabalham ali, são naturalmente paranóicas e poderiam colocar rapidamente o departamento em risco quando ouvissem sobre a morte da sargento.

No laboratório, Ducky e Palmer iniciam a autópsia de Hill. Como Palmer insiste em assumir a morte como suícidio Duck usa um truque novo: larga o assistente sozinho fazendo a autópsia, partindos em dizer para onde.

Cabe a Abby, depois de uma hilariante reconstrução da cena do crime, com McGee representando a morta, é claro, comprovar que Hill não estava sozinha no momento do tiro. Outro ponto importante descoberto por nossa esperta cientista é que a arma pertece a uma colega de Pentágono da vítima: Keira Napleton.

Para provar a teoria de assassinato Abby desce ao necrotério e temos uma cena inesquecível: ela tem de convencer Palmer a abrir a cabeça da vítima sozinho, já que Ducky não está por lá. Ela convencendo Palmer de que ele é capaz e Ducky aparecendo na porta foi totalmente impágavel.

NCIS

E Ducky não chega sozinho: sua mãe, Sra. Mallard está com ele. A velhinha rouba a cena. Primeiro ela parte com Abby para seu laboratório, dizendo a garota que Ducky não está ficando mais novo, então ela deve engravidar logo. Em seguida ela consegue disparar o alarme da sala de comunicação do NCIS quando golpeia o dispositivo de segurança com sua bengala… E sai passando uma cantada em Gibbs, deixando nosso chefe ruborizado.

NCIS 3×20

Napleton é levada ao NCIS para ser interrogada, conta que morava com Hill atés encontrar uma nova casa e que estava com seu namorado no momento do crime. Seu álibi é válido e qualquer um que olhasse para aquela mulher saberia que ela não podia ter feito nada.

O Capitão Dorn parece no NCIS afirmando que um importante dispositivo com informações do Pentágono está desaparecido, e que ele estava com Hill. Gibbs tem a idéia de voltar a casa da vítima em busca do objeto desaparecido.

Gibbs e a equipe buscam o stick em todos os lugares… Até que Tony, Ziva e McGee caem dormindo pelos cantos. Gibbs acaba encontrando o stick dentro da caixa de sucrilhos (??). Um impressão parcial encontrada leva a Simon Roca, um oficial da embaixada Venezuelana.

Crente da culpa de Roca Gibbs tenta, sem sucesso, convencer o departamento de estado a esquecer o protocolos e permitir que ele interrogue o agente. Ele tenta de tudo, colocando Tony e Ziva para impedir que ele consiga pegar um avião particular para a Venezuela. Ziva recorre a uma tática diferenciada, resolve bater no carro da embaixada, mas Roca não está no carro e, mesmo com McGee conseguindo atrasar a partida do avião Roca consegue embarcar.

Mas Gibbs não parece tão contrariado assim, ainda mais quando Abby aparece na sala e diz que ele estava certo. Ele chama o time para a sala de comunicação e, lá dentro, conta que apenas duas pessoas sabiam sobre como Hill teria morrido, dando um tiro em sua própria cabeça: o Capitão Dorn e Nappleton. Eles tinha contado a Nappleton, mas ele sabia como?

O Capitão se perde em sua explicação e Gibbs acaba por prendê-lo, por ser o verdadeiro traidor do Pentágono e responsável pela morte de Hill.

NCIS 3×20

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta