CINEMA: THE BATMAN

Alegrai-vos, nerdolas, crepusculetes e fãs de filmão em geral: o grande dia chegou e o filme novo do Batman finalmente está entre nós. Parecia que esse dia nunca chegaria, não é mesmo?

Após longo período de gravação, interrompido brevemente em virtude da pandemia, algumas trocas de direção e outros nomes de produção, The Batman dá o ar da sua graça em definitivo nos cinemas de todo o mundo. Agora é aquele momento crítico que a gente ama: avaliar se a espera valeu a pena.

Abrindo com incríveis 90% de aprovação no Rotten Tomatoes, você já imagina que a resposta é, sim, valeu a pena esperar. E eu, que fui na cabine de imprensa e vi o filme em primeira mão, faço eco a esses 90% e te garanto: The Batman vale muito a pena!

Mais sombrio do que nunca, The Batman de Matt Reeves nos mostra uma Gotham sem esperanças, assombrada por um serial killer que deixa pistas diretas para o Batman a cada novo crime cometido. Recluso e mais grunge do que nunca, Bruce Wayne se vê forçado a sair das sombras e desvendar a identidade deste criminoso, enquanto descobre coisas sobre si mesmo que jamais imaginou.

Robert Pattinson não está para brincadeira em sua estreia (o previsto é uma franquia de três filmes) como Batman. Toda a mística do herói amargurado, que não aguenta mais carregar todas as dores do mundo em seus musculosos e largos ombros está lá, enquanto ele sussura que quer vingança e troca socos com qualquer vagabundo que apareça pela frente. Mais do que honrar o personagem clássico, RPatz traz um novo vigor ao Homem-Morcego, em uma interpretação que lembra o bom maxilar cerrado de Michael Keaton, mas vai além. O Batman de RPatz se conecta muito com o nosso mundo de hoje, assim como a trama toda em si, ao criar esse ambiente onde, no fim do dia, é só mais uma pessoa tendo que enfrentar a vida em um mundo em colapso, onde nada do que a gente acredita é, de fato, uma certeza.

Com interpretações brilhantes, além de RPatz, Zoë Kravitz também brilha como Mulher Gato, e do Paul Dano eu não quero nem falar senão esse texto não acaba hoje, o filme consegue nos prender na cadeira e nos envolver de um modo muito emocional e eletrizante. Mostrando um Batman mais humano, enfrentando vilões que se conectam com os movimentos sociais que vemos hoje, temos uma trama que tanto atende o desejo pelos filmes de super heróis quanto aborda com sobriedade a nossa sociedade atual. É, sim, o filmão que você tanto esperava e merece ver.

Matt Reeves dirige The Batman a partir do roteiro que escreveu em parceria com Peter Craig, baseado nos personagens da DC. Batman foi criado por Bob Kane e Bill Finger. Dylan Clark e Reeves assinam a produção, que conta com Michael E. Uslan, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Simon Emanuel como produtores executivos.

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da 6th & Idaho/Dylan Clark Productions, um filme de Matt Reeves, The Batman, estreia no dia 3 de março nos cinemas, com distribuição mundial da Warner Bros. Pictures.

Escrito por Tati Lopatiuk

Tati Lopatiuk é redatora e escritora em São Paulo. Gosta de romances em seriados, filmes, livros e na vida. Suas séries favoritas são Gossip Girl e Breaking Bad. Pois é.

Seus livros estão na Amazon e seus textos estão no blog.

Deixe uma resposta