American Gods e outros destaques da Amazon Prime Video no Brasil em Maio

Imagine que a cada vez que alguém cultua um deus este toma a forma humana e que sua força, riqueza e saúde dependerá do tanto de devoção que ele encontrar naquele lugar em que estiver. A medida que os humanos desviam sua devoção para outras coisas – televisão, carros, comida – novos deuses surgem e a disputa pelo poder em uma guerra parece o caminho natural.

Foi isso que Neil Gaiman, um dos mais aclamados autores de fantasia, fez em Deuses Americanos, livro publicado em 2001 e que quase virou série em uma produção HBO.

Com um elenco caprichadíssimo – encabeçado por Ian McShane, como Mr. Wednesday – a adaptação acabou acontecendo pelo canal americano Starz, que já chamou bastante atenção dos fãs pelas séries Outlander, Black Sails, Magic City e Da Vinci’s Demons, e com distribuição mundial do serviço de vídeo por demanda da Amazon, o Amazon Prime Video a partir de hoje, 01 de maio.

Além de McShane, vale destacar Ricky Whittle no papel de Shadow Moon e Emily Browning, que interpreta a esposa de Shadow, Laura Moon, Cloris Leichman como Zorya Vechernyaya, Gillian Anderson (MUSA) como Media, Kristin Chenoweth como Easter, Pablo Schreiber como Mad Sweeney e Corbin Bernsen como Vulcan.

A história se inicia quando Shadow, ao ser liberado da prisão, conhece o misterioso Mr. Wednesday e uma turbulenta história começa a se desenrolar, que irá mudar toda a sua vida. Atordoado pela recente perda de sua esposa e contratado como guarda-costas do Mr. Wednesday, Shadow se vê imerso em um mundo que luta para entender – um mundo escondido, onde a mágica é realidade, onde deuses tradicionais temem tanto cair no esquecimento como temem o poder crescente dos novos deuses. O plano de Mr. Wednesday é unir deuses antigos para defender sua existência nesta nova América, e retomar parte da influência perdida.

Eu não mentirei: Deuses Americanos não tem uma história simples, ela não acontece de forma linear, Shadow, e nós, por consequência, nunca sabemos a história completa, em alguns momentos sentimos que na verdade não fazemos ideia do que realmente está acontecendo.

E talvez por isso ela funcione tão bem. Ou talvez seja pelo fato de que eu não achei nada estranho os seres humanos terem conseguido que a mídia ou os carros se tornassem deuses modernos.

Mas são os deuses antigos que nos cativam, principalmente porque eles representam a influencia dos imigrantes em um país novo: a cada navio de escravos, a cada onda de imigrantes em busca de uma vida melhor, um novo deus é cultuado no solo americano e toma forma humana. Quinhentos anos depois a colcha de retalhos que a convivência entre esses deuses de diferentes tempos e países é saborosa.

E acho que tem especial apelo aos brasileiros, nós mesmos o resultado de tantos diferentes sangues e influências.

Uma rápida olhada pelas resenhas internacionais de quem teve acesso aos primeiros episódios acaba despertando ainda mais a curiosidade: com uma trilha sonora que inclui Bob Dylan e Creedence Clearwater Revival, fotografia de cinema e sangue em demasia (na trilha de Game Of Thrones), a adaptação parece transmitir a mesma sensação de “perdição” que sente a pessoa que começa o livro sem fazer ideia do que a história trata.

E, ao que parece também como no livro, American Gods é para ser apreciado do longo do caminho, então não espere ter sua curiosidade satisfeita logo de cara, é uma história que cresce a medida que é contada.

Vou ali assistir ao primeiro episódio na Amazon e volto depois para contar se as críticas que li estão certas.

(Sorry, não consegui o trailer oficial legendado)

*****

Outros Destaques de Maio no Amazon Prime Video

Patriot
Dia 5 de maio, assinantes poderão assistir Patriot, uma série original Amazon. A série aborda a vida complicada do oficial de inteligência John Tavner (interpretado pelo estreante ator australiano Michael Dorman, de Wonderland). Sua última missão é impedir que o Irã declare armamento nuclear, exigindo que ele recuse qualquer tipo de proteção ao assumir um perigoso disfarce “não oficial” – se passando por um funcionário de classe média em uma empresa de tubulação industrial do meio- oeste dos EUA. Uma crise de transtorno de estresse pós-traumático, a incompetência do governo federal e as dificuldades para manter o emprego na empresa de tubulação, levam a uma série de barreiras que só complicam e comprometem a missão de Tavner, podendo ser um fiasco. Patriot é em grande parte sobre os aspectos menos conhecidos e pouco glamurosos da vida de um oficial de inteligência profundamente envolvido com o trabalho, que muitas vezes coloca John em situações insustentáveis, onde ele é muitas vezes forçado a escolher entre alternativas ruins. O desdobramento de um plano e o esforço para esconder esse desmoronamento, fazem com que as coisas compliquem ainda mais.

A série ainda traz no elenco Terry O’Quinn (Lost) no papel de Tom Tavner, pai do Diretor do Departamento de Inteligência de John; Michael Chernus (Orange is the New Black), como o irmão mais velho de John e jovem deputado Texano, Edward Tavner; Kathleen Munroe (Call Me Fitz),que interpreta Alice – mulher de John; Aliette Opheim (Sandor Slash Ida) como Agathe, uma brilhante detetive de homicídios de Luxemburgo que está na cola de John; e Kurtwood Smith (That 70’s Show) como Mr. Claret, o novo “chefe” exigente de John na empresa de tubulação. Patriot é escrita e dirigida por Steve Conrad (The Secret Life of Walter Mitty, The Weather Man), e tem produção executiva de Conrad, James Parriott (Grey’s Anatomy), Glenn Ficarra(Crazy Stupid Love, Focus), John Requa (Crazy Stupid Love, Focus), Charlie Gogolak (Focus) e Gil Bellows (Temple Grandin).

Patriot estará disponível com legendas e dublagens em inglês, português, francês, espanhol e italiano e português.

I Love Dick, com Kevin Bacon
E no dia 12 de maio, I Love Dick estreia no Amazon Prime Video globalmente. A adaptação do livro homônimo e cult clássico – considerado por Emily Gould (The Guardian) como “o livro mais importante sobre homens e mulheres escrito no último século” – se passa em meio a uma comunidade intelectual em Marfa, no Texas. As personagens de Chris (Kathryn Hahn,Transparent) e Sylvere (Griffin Dunne, Dallas Buyers Club) chegam em Marfa após Sylvere receber subsídio financeiro (fellowship) para terminar de escrever uma obra sobre o Holocausto. Ao conhecerem Dick (Kevin Bacon, The Following), mudam suas imaginações e pré-conceitos sobre amor e monogamia. Explorando a visão feminina e a forma que contamos histórias sobre amor e desejo, I Love Dick traça a evolução do casamento, o despertar de um artista e o endeusamento de um escritor chamado Dick. I Love Dick tem produção executiva de Jill Soloway (Transparent), Andrea Sperling (Transparent), eSarah Gubbins (Ten Aker Wood). O piloto é dirigido por Soloway e escrito por Gubbins.

I Love Dick estará disponível com legendas em inglês, francês, espanhol, italiano e português.

Os assinantes do Amazon Prime Video podem assistir às séries Originais Amazon a qualquer momento e em qualquer lugar pelo aplicativo Amazon Prime Video para telefones e tablets Android e iOS, Fire Tablets, Smart TVs LG e Samsung, Android TV da Sony, ou online em PrimeVideo.com – e também podem fazer o download das séries para dispositivos móveis para assistir offline. Os membros do serviço podem assistir conteúdos em inglês com legendas disponíveis em português, francês, italiano e espanhol, além de algumas séries com opção de dublagem já disponíveis, ou que serão disponibilizadas em breve.

Amazon Prime Video está disponível para clientes brasileiros por um preço inicial de USD 2,99 por mês, pelos primeiros seis meses. Clientes que ainda não são membros do Amazon Prime Video podem fazer um teste gratuito de 7 dias noPrimeVideo.com.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *