Grey’s Anatomy: It Only Gets Much Worse (13×13)

E agora vamos começar a fase de completa falta de vontade de escrever sobre Grey’s Anatomy. Se eu já estava reclamando da série nos últimos tempos, esse grupo de episódio com a April em destaque – April chefe dos residentes!!!!! – vai ser um desafio a minha sanidade… Ou a minha resistência assistindo a série ainda.

Pior, ainda que toda a história de Alex finalmente tenha ficado para trás (pelo menos boa parte dela, já que ainda teremos nhenhenhe por causa dele, Jo e DeLuca), ainda teremos que encarar essa história de Eliza versus Richard.

E teremos, ao que parece, Catherine e April se tornando BFFs e Bailey continuando a enfiar os pés pelas mãos tentando arrumar o que não tem conserto. Ao que parece, é certo afirmar que não haveria nome melhor para o episódio que It Only Gets Much Worse.

A única coisa realmente boa que sobrou do episódio foi Richard mostrando porque é tão difícil para seus alunos vê-lo sendo colocado de lado. Se a ideia de Eliza de deixar as cirurgias a cargo dos “alunos”, Richard mostrou que isso só funciona quando o professor é bom e quando existe a chance da troca. E é por isso que correu para ele quando se sentiu perdida.

Eliza, por outro lado, revelou também ter seus fantasmas para lidar e uma médica que nunca perdeu um paciente não me parece a melhor pessoa para ensinar outros médicos, falta a ela o básico, que é realmente entender tudo pelo que eles passarão ao longo de sua carreira.

Da decisão de trazer Eliza à suspensão de Meredith, Bailey em nenhum momento tentou a conversa. O que me levou a pensar na escolha dela para chefe lá atrás, quando eu disse que por mais que eu adorasse a personagem, preferia que ela não tivesse sido escolhida. A forma como Bailey está conduzindo tudo mostra que ela não sabe lidar com a pressão de Catherine e, insegura, age sem pensar.

Claro que não é só insegurança: Bailey também é bem cabeça dura.

P.S. A paciente chamando April de “Not Dr. Grey” foi das melhores coisas do episódio.

P.S. do P.S. April é mais “legal” que Grey? Hum, podem dizer que sim, mas a verdade é que April é aquela que na maior parte das vezes “tenta ser legal” tanto que fica irritante.

P.S. do P.S. do P.S. Ben falando que é a “primeira-dama” da Bailey. Outro momento de ouro.

Escrito por Simone Miletic

Formada em contabilidade, sempre teve paixão pela palavra escrita, como leitora e escritora. Acabou virando blogueira.

Escreve sobre suas paixões, ainda que algumas venham e vão ao sabor do tempo. As que sempre ficam: cinema, literatura, séries e animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *